Topo

Entretenimento


Meias de Michael Jackson vão ser leiloadas e podem chegar a R$ 8 milhões

Meias usadas por Michael Jackson em seu primeiro "moonwalk", em 1983, vão ser leiloadas - Divulgação/Gotta Have Rock and Roll
Meias usadas por Michael Jackson em seu primeiro "moonwalk", em 1983, vão ser leiloadas Imagem: Divulgação/Gotta Have Rock and Roll

Do UOL, em São Paulo

07/11/2019 11h33

Quase 40 anos depois de Michael Jackson realizar, pela primeira vez, seu icônico "moonwalk" — movimento deslizando os pés para trás — no palco, alguém disposto a gastar muito dinheiro poderá reviver a experiência, usando as mesmas meias que o cantor americano vestiu.

De acordo com informações da rede de TV CNN, as peças feitas sob medida e cobertas de cristal para serem usadas por Jackson no especial de TV "Motown 25: Ontem, Hoje, Sempre", em 1983, agora vão a leilão.

O site de leilões que oferece as meias, Gotta Have Rock and Roll, estima que o par possa custar mais de US$ 2 milhões — algo como R$ 8 milhões. O leilão começará em 13 de novembro, com lance inicial previsto em US$ 100 mil (R$ 409 mil).

O cantor americano Michael Jackson - Reprodução
O cantor americano Michael Jackson
Imagem: Reprodução

Ed Kosinski, diretor-executivo da Gotta Have Rock and Roll, disse que as meias parecem "muito gastas", mas não soube afirmar quantas vezes elas foram usadas após o show da Motown.

As meias não são as únicas lembranças de Jackson a serem vendidas. Seu "Traje das Luzes", da época se sua turnê "Victory", deve chegar a US$ 20 mil (R$ 81 mil). Uma camisa do Chicago Bulls assinada por Jackson e Michael Jordan também deve chegar a US$ 20 mil (R$ 81 mil).

Apesar desses altos preços, o legado de Jackson se tornou controverso, principalmente após o lançamento do documentário Leaving Neverland, da HBO, que narra o suposto abuso sexual cometido pelo cantor contra dois meninos, hoje dois adultos.

Jackson, que morreu em 2009 aos 50 anos, nunca foi condenado por um crime e negou acusações semelhantes quando estava vivo. Sua família chamou o documentário de "linchamento público" e entrou com uma ação contra a HBO.

Entretenimento