Topo

Filmes e séries


Soul: Pixar se prepara para retratar almas em seu filme mais desafiador

Cena de Soul, nova animação da Pixar - Divulgação
Cena de Soul, nova animação da Pixar
Imagem: Divulgação

Beatriz Amendola

Do UOL, em São Paulo

06/11/2019 15h35

O que faz de você... você? A questão que já passou pela cabeça de quase todos nós e motivou gerações e gerações de filósofos e artistas - entre os quais agora está Pete Docter, diretor responsável por filmes da Pixar como Divertida Mente e Up - Altas Aventuras. O cineasta se propôs a investigar a questão em Soul, animação prevista para 2020 que ganhará seu primeiro trailer amanhã.

"Eu tenho dois filhos, e você percebe desde o começo que eles têm uma personalidade pré-carregada", diz ele em conversa com o UOL, por telefone. "Claro que as pessoas também são formadas por suas experiências, mas é fascinante ver como as crianças reagem. São esses pequenos seres que não passaram nem um momento no mundo, mas você já pode ver que eles têm uma personalidade específica. Nossa diversão nesse filme foi explorar o que faz você ser como é, de onde viemos e por que nos comportamos de certas formas".

Na história de Soul, Joe Gardner (voz de Jamie Foxx) é um músico que, após um acidente, se vê de volta ao estado de alma, justamente no You Seminar, lugar em que as almas são formadas e recebem personalidades antes de serem enviadas aos corpos humanos. Ele precisa encontrar o caminho de volta com a ajuda de uma alma jovem, 22 (Tina Fey), que não tem interesse nenhum em vir para a Terra.

Com um tema complexo de abordar tanto em termos da história como do design, Soul se tornou uma das produções mais complexas já feitas pela Pixar. "Tem o tema, o cronograma, o design, a história... Se olharmos a nível microscópico, esse filme talvez seja o maior que já tentamos fazer", afirma Docter. "Se você olha para a literatura e as tradições culturais e religiosas, as almas são descritas como etéreas, vaporosas, não-físicas. Como você desenha um personagem desses? Esses foi um grande desafio, logo de cara. E é um assunto complexo, queremos garantir que todo mundo acompanhe e que seja divertido de assistir."

O mundo das almas, que foi revelado em uma foto divulgada durante a D23 Expo, convenção bienal da Disney, tem se mostrado até agora um desafio à parte. "É um novo tipo de animação com que estamos trabalhando", explica Kemp Powers, codiretor do filme. "[O cenário] ainda não está pronto para ser exibido, porque houve alguns desafios técnicos que precisamos resolver para executar as ideias que tivemos".

A equipe de Soul, liderada por Docter, Powers e pela produtora Dana Murray, também está correndo contra o relógio para finalizar o longa, cuja produção deve ser finalizada em maio, um mês antes de sua estreia. "Nós geralmente fazemos esses filmes em cinco anos, mas estamos fazendo este em quatro. Parece muito tempo, mas para nós é um cronograma muito rápido", explica Murray. Vale lembrar que, nesse meio tempo, Docter também viu suas responsabilidades aumentarem: ele se tornou chefe da Pixar com a saída de John Lasseter, acusado de assédio e discriminação.

Soul chegará aos cinemas em maio de 2020. A trilha sonora ficará a cargo de Trent Reznor e Atticus Ross, a dupla de A Rede Social, com músicas originais criadas por Jon Batiste.

Filmes e séries