Topo

Sulli deve dar nome a lei contra cyberbullying na Coreia do Sul

Sulli foi encontrada morta em sua casa - AFP
Sulli foi encontrada morta em sua casa Imagem: AFP

Do UOL, em São Paulo

17/10/2019 18h08

A cantora Sulli, encontrada morta em sua casa na última segunda-feira (13), pode dar nome a uma lei contra o cyberbullying na Coreia do Sul.

O Congresso sul-coreano anunciou hoje que está montando uma comissão e convidando entidades que representam celebridades e jogadores de futebol para trabalhar em um projeto de lei que diminua o assédio virtual.

A lei foi apelidada de "Lei Sulli", em homenagem à cantora de k-pop. A morte de Sulli ainda não foi esclarecida, mas a principal suspeita é a de suicídio.

Casos de suicídio entre jovens por conta de comentários nas redes sociais são recorrentes no país.

Cantora pediu ajuda

Sulli, que durante muito tempo fez parte do grupo de K-pop f(x), pediu ajuda da gravadora para lidar com o assédio virtual em 2018, segundo informações da imprensa sul-coreana.

A gravadora afirmou que iria tomar medidas legais, mas alegou depois que a investigação foi encerrada porque os IPS que emitiram as mensagens de ódio contra Sulli eram internacionais.

Ela convivia com os comentários desde 2014 e chegou a se afastar do trabalho por um ano para cuidar de sua saúde mental.

K-pop