Topo

Filmes e séries


Aaron Paul sobre volta de Jesse Pinkman: "Foi como revisitar um velho amigo destruído"

Mariana Tramontina

Do UOL, em Los Angeles*

11/10/2019 04h00

Resumo da notícia

  • El Camino - A Breaking Bad Movie estreia hoje na Netflix
  • O filme segue a história de Jesse Pinkman após o fim de Breaking Bad
  • Aaron Paul: "Você vê um lado diferente de Jesse como você jamais viu"
  • El Camino traz essências da série: flashbacks, humor sórdido, Jesse em apuros
  • Vince Gilligan, criador de Breaking Bad, é o diretor e roteirista de El Camino

Os momentos finais de Jesse Pinkman em Breaking Bad são gloriosos: o personagem de Aaron Paul sai acelerado em um Chevrolet El Camino 1978, rindo e chorando histericamente, as luzes iluminando as cicatrizes em um rosto marcado por tortura e o alívio de ter se livrado não só do cativeiro de Jack Welker (Michael Bowen) como também de seu mentor e manipulador Walter White (Bryan Cranston). Quem acompanhou a trajetória dele nas cinco temporadas da série, tirou uma angústia do peito: pobre Jesse, vá vencer na vida.

Essa cena, que foi ao ar há seis anos, é ainda hoje impactante. E levando em consideração a jornada azarada do personagem, a pergunta é inevitável: o que terá acontecido com Jesse após aquela fuga? Ele teria sido pego, como se estivesse fadado ao sofrimento, ou teria conseguido escapar para recomeçar a vida de outra maneira?

É a chance de agora ter essas respostas que despertou o sono inquieto dos órfãos da série: El Camino - A Breaking Bad Movie estreia hoje na Netflix, dirigido pela mesma mente por trás do original, Vince Gilligan, e com a promessa de vislumbrar algum futuro para Jesse Pinkman. O longa-metragem parte exatamente de onde termina Felina, o último episódio de Breaking Bad.

Jesse Pinkman (Aaron Paul) no último episódio de Breaking Bad, Felina - Reprodução
Jesse Pinkman (Aaron Paul) no último episódio de Breaking Bad, Felina
Imagem: Reprodução

"Neste filme você vê um lado diferente de Jesse como você jamais viu", resume Aaron Paul, 40, em entrevista ao UOL. "Ele está em um estado de espírito diferente. Ele ainda está muito machucado, mas de uma maneira que nunca vimos antes." É verdade: o passado de tanto desgosto está estampado em cada movimento e em cada olhar atônito de Jesse. Mas há ali um sinal de dignidade: ele quer, custe os milhões que custarem, estar vivo e livre.

Não é spoiler: El Camino é um filme para o fã de Breaking Bad. Se você nunca assistiu à série, este será um ótimo thriller com muita ação e tensão. Mas você não sentirá o mesmo prazer daqueles que vão identificar cada referência, cada easter egg ou cada rostinho já conhecido de outros carnavais e massacres.

A essência da série está lá: revelações em flashback, o humor sórdido, os cortes rápidos e, claro, Jesse passando por apuros. O filme funciona como um epílogo, mas a verdade é que pouco acrescenta à história como um todo. No fim, é como se fosse um longo pós-crédito depois da season finale, sem correr muitos riscos. O que, a essa altura, já está bom demais.

Jesse Pinkman (Aaron Paul) em cena do filme El Camino: A Breaking Bad Movie - Ben Rothstein / Netflix
Jesse Pinkman (Aaron Paul) em cena do filme El Camino: A Breaking Bad Movie
Imagem: Ben Rothstein / Netflix

Aaron Paul está mais uma vez entregue de corpo e alma ao personagem, em uma atuação ainda mais intensa e cheia de energia. "Foi como revisitar um velho amigo, alguém próximo e destruído", ele diz sobre retornar àquele que ele deu vida por seis anos e que mudou sua carreira desde então. "Foi bom se sentir confortável naquela pele de novo e continuar nessa jornada."

Quando Breaking Bad chegou ao fim, em setembro de 2013, Aaron Paul estava no auge (em cinco temporadas de série, ele venceu três prêmios Emmy, o Oscar da TV). Choviam convites para projetos. Ele fez duas grandes apostas: um filme de ação baseado em uma bem-sucedida franquia de games (Need For Speed) e um trabalho com um diretor cultuado (Ridley Scott em seu Êxodo: Deuses e Reis). Ambos foram mal, tanto de crítica quanto de público. E nenhum deles foi exatamente culpa de Paul, mas a sombra de estar ligado a trabalhos fracassados no cinema começou a pairar.

Por isso, quando Vince o procurou em 2017 para falar de um possível desenrolar focado em Jesse, Paul não hesitou, mesmo mexendo em um jogo já ganho. "Eu confio em Vince com a minha vida. E ele não faria isso sem um motivo. Ele se importa com Breaking Bad mais do que qualquer um, mais do que o maior fã da série neste planeta", defende, lembrando que o criador, diretor e roteirista o avisou que só levaria a ideia para frente se fosse "para ser perfeito".

Ao mesmo tempo em que Aaron Paul possibilita um futuro para Jesse Pinkman, Jesse Pinkman também traz uma nova energia para a carreira de Aaron Paul. É algo que ele nem tenta esconder: no dia da entrevista com o UOL, o ator estava visivelmente feliz e empolgado para falar sobre o personagem e sobre o filme, rodado completamente em segredo em Novo México, nos EUA, e sem qualquer ensaio. Para aqueles que sempre torceram por Jesse Pinkman, El Camino é como um sentimento de vitória.

Em tempo: Aaron Paul ainda será visto em breve na terceira temporada de Westworld, da HBO; na série dramática Truth Be Told, da Apple TV+; e pode ser ouvido na voz de Todd Chavez em Bojack Horseman.

*A repórter viajou a convite da Netflix

Filmes e séries