Topo

Geek


The Witcher: série da Netflix vai evitar ao máximo o uso de efeitos especiais

The Witcher  - Divulgação/Netflix
The Witcher Imagem: Divulgação/Netflix

Do UOL, em São Paulo

10/10/2019 21h15

O designer de produção Andrew Laws e a showrunner Lauren Schmidt Hissrich disseram que The Witcher vai evitar ao máximo o uso de efeitos especiais, quebrando as tradições das séries de fantasia.

"Não quero ver o ator na frente de uma tela verde, conversando com uma bola verde", disse Laws para a revista Première, falando sobre o Chroma Key. "Queríamos algo real, mesmo durante as sequências de luta".

Ele apontou que o público hoje em dia é capaz de reconhecer facilmente os efeitos especiais na tela e que isso geralmente impede a imersão. "Se você criar CGI excelente em uma cena, precisará manter o mesmo nível de qualidade para todas as outras", salientou.

Hissrich também expressou certo desinteresse pelo uso de CGI para The Witcher. Ela explicou que "era importante que o projeto tivesse um estilo autêntico" e não ficasse falso. "Um excelente videogame já existe, e eu realmente não queria que nossa série parecesse com algo assim".

Baseada na série de livros de Andrzej Sapkowski, The Witcher conta a história do bruxo Geralt de Rivia e a sua conturbada relação com a feiticeira Yennefer de Vengerberg e Cirilla Fiona Elen Riannon, a princesa herdeira do Império de Nilfgaard.

A primeira temporada (já se cogita uma segunda temporada, mas nada foi confirmado ainda) deve abranger os livros O Último Desejo e O Sangue dos Elfos. Enquanto a Netflix não divulga oficialmente a data, confira o teaser da série:

Errata: o texto foi atualizado
Diferentemente do que foi escrito na primeira versão do texto, Cirilla é herdeira do trono de Nilfgaard, não de Novigrad. O erro foi corrigido.

Geek