Topo

Música


Carla Cristina destaca teor político e diz por que Xibom Bombom segue atual

Carla Cristina - Reprodução/ Instagram
Carla Cristina Imagem: Reprodução/ Instagram

Rafael Godinho

Do UOL, no Rio

22/09/2019 04h00

Quem viveu o auge do axé, no fim dos anos 90, com certeza, já dançou em alguma festa ou ao menos ouviu Xibom Bombom, do grupo As Meninas. Quase 20 anos após o lançamento do hit, Carla Cristina, ex-vocalista da extinta banda, falou ao UOL sobre o quão atual a letra da música permanece nos dias de hoje.

Capa do single Princesa Trança de Carla Cristina - Reprodução/ Instagram
Capa do single Princesa Trança de Carla Cristina
Imagem: Reprodução/ Instagram
A cantora, que segue carreira solo e acaba de lançar o single Princesa Trança, também contou o que anda fazendo. Carla se dedica ao projeto #ForróADois, junto com Leo Macedo, vocalista da Banda Estakazero. E revela que estará na segunda temporada de Canta Comigo, competição musical apresentada por Gugu Liberato, na Record.

"Continuo cantando. Faço meus shows, muitos carnavais fora de época. Já estou preparando músicas para a folia de 2020. E o #ForróADois é muito gostoso, com o autêntico forró pé de serra", afirma.

A baiana ficou dois anos à frente do programa Bom Demais, na filiada da Record em Salvador. "Amo apresentar. É uma delícia", declara a artista, que se prepara para voltar à TV.

"Gugu é um amigo muito querido e especial. Jamais diria um não para ele. O Canta Comigo é um programa emocionante. Tem tanta gente talentosa nesse país. O mais difícil é julgar. A gente se coloca muito no lugar um do outro. Mas é uma delícia", pondera.

A banda As Meninas era formada só por mulheres - Reprodução/ Instagram
A banda As Meninas era formada só por mulheres
Imagem: Reprodução/ Instagram
Uma banda só de mulheres

No auge do sucesso, As Meninas chegou a ter suas músicas executadas em vários países e a viajar em turnê internacional para Angola, Portugal, Chile, Argentina, Estados Unidos, Porto Rico e Uruguai. Ao ser questionada se enriqueceu com a fama, ela nega. "Não deu para fazer uma poupança. Fazia e continuo fazendo tudo por amor", justifica.

A música é atual desde que eu nasci. Não vi muitas mudanças nessas duas décadas. A desigualdade social ainda é muito grande e gritante em nosso país.

Apesar de chiclete, a letra de Xibom Bombom tinha uma mensagem política.

"Analisando essa cadeia hereditária, quero me livrar dessa situação precária. Onde o rico cada vez fica mais rico e o pobre cada vez fica mais pobre. E o motivo todo mundo já conhece, é que o de cima sobe e o de baixo desce", diz um trecho da canção.

O hit Xibom Bombom de As Meninas estourou no fim de 1999 - Reprodução/ Instagram
O hit Xibom Bombom de As Meninas estourou no fim de 1999
Imagem: Reprodução/ Instagram
Carla lamenta que, em duas décadas, o refrão com críticas sociais continua fazendo sentido e sendo atual no Brasil. "Sempre lutei pelos meus ideais e continuo lutando para ter meu espaço na minha profissão, economicamente falando também", afirma.

Carla Cristina também é apresentadora de TV - Reprodução/ Instagram
Carla Cristina também é apresentadora de TV
Imagem: Reprodução/ Instagram
Ela ressalta a importância de uma banda formada só de mulheres na época.

"As Meninas tinha essa questão de mulheres mostrarem o seu valor e conquistar seu espaço na música, já que éramos tão discriminadas como musicistas", explica.

Carla mantém contato até hoje com as demais ex-integrantes.

"Nós temos um grupo no WhatsApp e sempre que a gente pode, nos encontramos. Tem duas que não moram mais no país, a Jujuba e a Fernanda. Ratinha continua tocando. Titi também. Angélica e Silmara, que eram as backing vocals, saíram do ramo da música. Angélica voltou a dar aula de balé e Silmara fez curso de radiologia. Todo mundo seguindo sua história e feliz", conclui.