Topo

Filmes e séries


Criador de Breaking Bad explica por que retomou à história da série no filme El Camino

Do UOL, em São Paulo

18/09/2019 12h50

O filme El Camino: A Breaking Bad Movie, que dará sequência à história consagrada pela série que dá nome ao longa, já tem data para estrear na Netflix e em 68 cidades pelo mundo: 11 de outubro. No entanto, vários outros detalhes são mantidos no mais absoluto segredo pelos produtores da série. (Atenção, o texto abaixo contém spoilers sobre a série Breaking Bad)

O filme, que foi produzido ao longo dos últimos 18 meses, será lançado seis anos após Breaking Bad terminar com a suposta morte de Walter White (Bryan Cranston), o protagonista, e com Jesse Pinkman (Aaron Paul), seu parceiro, fugindo de um cativeiro após ser salvo pelo ex-professor de química.

Entre as poucas informações que foram reveladas até aqui, é possível saber que El Camino vai girar em torno do que aconteceu com Jesse após ele fugir do local em que era mantido refém por traficantes. Além disso, o filme terá mais de 10 personagens que apareceram na série em algum momento.

Em entrevista exclusiva para o "The Hollywood Reporter", o criador e diretor da série, Vince Gilligan, falou pela primeira vez sobre diversos detalhes que cercam um dos filmes mais esperados de 2019. E a primeira pergunta que ele respondeu foi: por que tanto suspense em torno da história?

"Eu não quero abrir meus presentes de Natal uma semana antes da data."

Para manter a gravação em segredo, Gilligan e a produção do longa adotaram medidas complexas de segurança. O script da série só chegou para os atores no último minuto e caminhões e telas cercaram os sets de gravações para dificultar a visão. Eles utilizaram até um jato particular para transportar pessoas relevantes da série para dentro e para fora de Albuquerque, cidade no Novo México em que a história acontece, sem que as pessoas soubessem.

Outro segredo que é mantido pela produção é o valor gasto para produzir o longa. A única informação que foi divulgada é que ele foi produzido com um orçamento "significativamente maior" que os US$ 6 milhões usados para gravar um episódio da última temporada.

A maior parte dos 50 dias de filmagens foi realizada nas mesmas localizações em Albuquerque em que Breaking Bad acontece, mas o orçamento maior permitiu que a equipe explorasse também alguns locais fora da cidade.

"Não sentem em bares em qualquer lugar e fiquem falando sobre o projeto em que vocês estão trabalhando, porque só Deus sabe quem está sentado perto de vocês", salientava Gilligan para os membros da produção como uma espécie de "mantra".

Como foi retomar a história

Elenco de Breaking Bad posa ao lado do diretor Vince Gilligan - AFP
Elenco de Breaking Bad posa ao lado do diretor Vince Gilligan
Imagem: AFP

Retornar ao mundo de Breaking Bad traz alguns riscos para Gilligan, que ganhou 16 Emmy´s ao longo dos cinco anos em que a série foi exibida, já que ele entregou um final que agradou grande parte dos 10 milhões de expectadores que assistiram ao último episódio.

"Espero que, quando o filme for lançado, as pessoas não digam: 'esse cara deveria ter deixado o suficiente sozinho'. É como: 'por que o George Foreman fica voltando de sua aposentadoria, sabe?", declarou Gilligan.

Em seu escritório decorado com mobílias usadas nas gravações de Breaking Bad e Better Call Saul, spin-off da trama principal que conta a história do divertido advogado que auxiliava Walter, Vince Gilligan conta que começou a imaginar a história de El Camino logo após terminar as gravações da história envolvendo o ex-professor de química.

"Eu não cheguei a contar pra ninguém sobre isso, porque não estava certo de que conseguiria fazer algo com isso. Mas eu comecei a pensar comigo mesmo: 'o que aconteceu com Jesse?' Você o vê dirigindo para longe. Na minha cabeça, ele seguiu para um final feliz. Mas conforme os anos passaram, eu pensei: 'como foi esse final, vamos chamá-lo de final, nem feliz, nem triste. Como ele realmente parecia?'

Então, enquanto planejava o evento que comemoraria o aniversário de 10 anos da estreia de Breaking Bad, Gilligan resolveu revelar para pessoas de confiança que havia tido a ideia de revisitar a história de Jesse, talvez em um curta de cinco minutos. Conversando com Melissa Bernstein, Gilligan começou a levantar questões sobre o tema e foi aí que ele percebeu que tinha muito mais a dizer sobre o personagem.

O filme está repleto de detalhes que darão "comichão" nos fãs da série, que são os verdadeiros alvos de Gilligan.

"Se após 12 anos você não assistiu Breaking Bad, você provavelmente não vai começar agora. Se você fizer isso, espero que esse filme ainda esteja engajando de alguma forma, mas, na minha cabeça, não tenho dúvidas que você não vai desfrutar tanto assim. Nós não desaceleramos para explicar as coisas para uma audiência que não seja ligada a Breaking Bad. Eu pensei isso logo que comecei o roteiro: 'talvez tenha uma forma de fazer meu bolo e comer também. Talvez haja um caminho para explicar as coisas para a audiência. Se havia uma forma de fazer isso, ela escapou de mim", declarou Gilligan.

Aaron Paul celebra oportunidade de reviver Jesse Pinkman

O ator Aaron Paul, que interpreta Jesse Pinkman, também falou sobre a experiência de retornar ao personagem de maior relevância até aqui em sua carreira. Segundo ele, voltar a interpretar o estudante que se torna produtor de metanfetamina foi uma mudança inesperada.

"Os dois primeiros anos (filmando Breaking Bad) foram realmente torturantes para mim. Eu me encontrei em becos escuros em Albuquerque, no Novo México, às três da manhã, apenas para tentar pegar mais informações (para o personagem), o que não era uma coisa boa. Só queria não estragar as coisas, então eu fiquei na pele do Jesse, mas eu aprendi com o Bryan (Cranston, ator que interpreta Walter) que não há problema em 'lavar as mãos' ao final da noite e ter um tempo para mim", explicou Paul, que acrescentou.

"Eu realmente amei o Jesse. Eu conhecia ele melhor do que todo mundo, mas tirei um grande peso dos meus ombros após terminar as gravações. Eu pensei que era um adeus, e estava bem com isso."

No começo de 2018, Paul participava das gravações de outra produção quando recebeu uma ligação de Gilligan revelando que a história de Jesse Pinkman não havia chegado ao fim.

"Eu sou como todo mundo. Acho que Vince e o resto dos escritores realmente arrasaram com o final de Breaking Bad, então por que mexer com aquilo? Mas nós estamos falando do Vince. Eu seguiria o Vince até em um incêndio, é esse o nível de confiança que tenho nele. Eu faria qualquer coisa que ele me pedisse", explicou Paul, que pouco tempo depois já estava novamente em becos escuros de Albuquerque, usando barba e cicatrizes feitas com maquiagem.

"É muito fácil para mim voltar até onde Jesse estava mentalmente e emocionalmente, porque eu vivi tudo que ele passou. Então, honestamente, parece que uma parte de mim passou por isso junto com ele. Tudo que eu tive que fazer foi memorizar algumas palavras e comecei a dizê-las depois que eles gritaram 'ação'."

Paul ainda conta que, após o fim da série, guardou diversos objetos de mobília como recordação. Apesar de já ter dado vários deles para pessoas próximas, um deles tem um lugar especial na sala de sua casa: o urso rosa sem um olho que foi dado a ele por Gilligan.

"Ali foi a parte em que Jesse realmente perde sua inocência e percebe que ele perdeu a mulher que ele achava ser o amor da sua vida naquele momento", explicou Paul, que ainda falou sobre sua relação com Bryan Cranston.

"Nós nos tornamos grandes amigos, e sabíamos que provavelmente não conseguiríamos atuar juntos novamente a não ser que fosse em algo relacionado a Breaking Bad. Então, estávamos comendo sushi em Nova York uma noite e ele disse: 'o que você acha que nós podemos fazer?'. Eu disse: 'bem, eu acho que ainda é cedo para atuarmos juntos, mas nós podemos entrar no ramo das bebidas alcoolicas'. Ele riu de mim, então eu disse: 'estou falando sério, o que você acha de tequilas?'". O resultado disso nós já sabemos: os dois produziram uma linha de tequilas chamada "Dos Hombres".

Planos de Gilligan para o futuro

Vince Gilligan pretende produzir nova história após acabar Better Call Saul - AFP
Vince Gilligan pretende produzir nova história após acabar Better Call Saul
Imagem: AFP

Por fim, Gilligan também revela que não pensa em aposentadoria tão cedo. Após finalizar seus projetos envolvendo Better Call Saul, ele pretende produzir uma nova história, mas desta vez sem relação nenhuma com o universo de Breaking Bad.

"Esse foi meu primeiro filme como diretor, e eu posso dizer que quero mais disso. Adoraria fazer algo diferente, que, neste ponto, por Deus, não será outro anti-herói. Tem alguma outra coisa que eu possa fazer? Tem outra história que eu possa contar? Mas eu preciso confessar: é mais difícil criar um personagem bom que engaje as pessoas do que um cara mau", finalizou o diretor.

Filmes e séries