Topo

Livros e HQs


Porchat usa beijo de Cinderela e príncipe como exemplo contra censura de HQ

Livro Vingadores A Cruzada das Crianças - Reprodução
Livro Vingadores A Cruzada das Crianças Imagem: Reprodução

Do UOL, em São Paulo

06/09/2019 19h09

Após uma HQ dos Vingadores ser censurada na Bienal do Livro do Rio de Janeiro a pedido do prefeito Marcelo Crivella, o humorista Fabio Porchat foi ao Twitter protestar contra a iniciativa.

"Mas é que se a Branca de Neve beija o príncipe, a Cinderela beija o príncipe, a Pequena sereia beija o príncipe, por que adequar a faixa etária quando o príncipe beija o príncipe?", escreveu.

"Quando uma criança vê um casal gay se beijando ela não aprende a ser gay, ela apreende que as pessoas se amam", completou. "Não é o beijo gay que tem que ser impedido, é o homem batendo em mulher, o negro sendo chicoteado em super mercado, a desigualdade em cada sinal...".

O prefeito justificou que o conteúdo é impróprio para menores. "Não é correto que eles tenham acesso precoce a esses assuntos", disse Crivella sobre o livro.

Na obra, escrita por Allan Heinberg e desenhada por Jim Cheung, dois dos Jovens Vingadores, Wiccano e Hulkling, são namorados. Em nota de esclarecimento, a Prefeitura do Rio explica que notificou, na tarde de ontem, por intermédio da Secretaria Municipal de Ordem Pública (Seop), a organização da Bienal do Livro a adequar obras expostas na feira aos artigos 74 a 80 do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA).

"A legislação determina que publicações com cenas impróprias a crianças e adolescentes sejam comercializadas com lacre (embaladas em plástico ou material semelhante), com a devida advertência de classificação indicativa de seu conteúdo".

A prefeitura diz que entendeu como inadequado, de acordo com o ECA, que uma obra de super-heróis "apresente e ilustre o tema do homossexualismo a adolescentes e crianças, inclusive menores de dez anos, sem que se avise antes qual seja o seu conteúdo".

Livros e HQs