Topo

Filmes e séries


Atriz promete Nadia "completamente diferente" na segunda temporada de Elite

Nadia, personagem de Mina El Hammani em Elite, na primeira e na segunda temporada da série - Divulgação/Netflix
Nadia, personagem de Mina El Hammani em Elite, na primeira e na segunda temporada da série Imagem: Divulgação/Netflix

Renata Nogueira

Do UOL, em Madri*

04/09/2019 04h00

A segunda temporada de Elite estreia na Netflix na sexta-feira (6) e uma das personagens que mais deve surpreender nos novos episódios é Nadia. Muçulmana e bolsista no colégio de elite Las Encinas, a garota enfrentou diversos problemas na primeira temporada por causa de sua religião, classe social e família, mas chega mais empoderada e decidida ao próximo ano.

"Vamos ver uma Nadia completamente diferente", adianta Mina El Hammani. "Mas não tão saidinha", pondera. O UOL conversou com a atriz durante as gravações da nova temporada em Madri, na Espanha. Mesmo sem poder revelar muito sobre os próximos passos da personagem, ela falou sobre uma das questões mais polêmicas de Nadia: o uso do hijab, o véu islâmico.

Na primeira temporada de Elite, a adolescente se vê obrigada a abandonar o véu que cobre os cabelos por imposição da escola, e acaba criando um problema dentro de casa. Na segunda temporada, ela passa a refletir sobre suas vontades e opta por conta própria por usar ou não o hijab em certos ambientes, como por exemplo quando vai a uma balada.

"Toda ação é sagrada e real se cada um decide por si. Ela não poderia acatar nenhum tipo de imposição. A Nadia usa o hijab porque ela realmente crê em sua religião, ela realmente crê no que os seus pais a ensinaram desde criança. Ao mesmo tempo ela tem necessidade de se descobrir", acredita a atriz.

Empoderada

Nadia e Guzmán em cena da primeira temporada de Elite - Nino Muñoz/Netflix
Nadia e Guzmán em cena da primeira temporada de Elite
Imagem: Nino Muñoz/Netflix

"Eu, por exemplo, creio que qualquer mulher é feminista. E é maravilhoso quando essa posição e assimilada, e não imposta. Então acredito que também é um pouco do que acontece com a personagem. Na segunda temporada vocês também poderão ver quais são as decisões que ela livremente está tomando e há também coisas que ela não vai aceitar porque não fazem parte de seus ideais de vida."

Ainda que envolvida em questões tão profundas, Nadia é uma adolescente de 16 anos como qualquer outro estudante de Las Encinas, e portanto, passível de erros. Por isso, Mina também destaca que sua personagem não estará imune.

A Nadia para mim é uma garota que entende sua religião e realmente crê no islã, mas ela almeja outra vida. Então ela terá que começar a trilhar outro caminho e se permitir cometer erros, como qualquer adolescente de 16 anos.

Guzmán (Miguel Bernardeau) é outra pedra no caminho de Nadia. Uma das condições impostas por seu pai para que ela continuasse no colégio era de se afastar do garoto mimado e explosivo. Mas já nos primeiros episódios da nova temporada, a personagem parece bem decidida em relação ao complicado relacionamento e deixa bem claro para o colega que não é nenhuma "princesa precisando de resgate"

Ciente da responsabilidade que carrega ao conversar com um público de escala global (a série foi assistida por mais de 20 milhões de assinantes da Netflix em apenas um mês), Mina faz um balanço positivo do que entregou até agora com sua Nadia e a nova cara dela na próxima temporada.

"Apesar de Nadia parecer uma personagem um pouco ousada, eu recebi mensagens muito positivas não só de muçulmanos, mas de gente de toda a parte. Afinal ela está vivendo em outra cultura e outro país e precisa se acostumar com o novo", conclui a atriz de 25 anos, nascida na Espanha e filha de pais do Marrocos.

Veja o trailer da segunda temporada de Elite

UOL Entretenimento

*A jornalista viajou a convite da Netflix