Topo

Dexter sobre Carandiru: "Senti que a carreira no crime tinha acabado ali"

Dexter e Afro X na época em que estouraram como a dupla 509-E - João Wainer/Divulgação
Dexter e Afro X na época em que estouraram como a dupla 509-E Imagem: João Wainer/Divulgação

Jonathan Pereira

Colaboração para o UOL

29/08/2019 08h22

Dexter e Afro-X falaram sobre a carreira e a parceria que formou o 509-E no Conversa com Bial. Amigos de infância, os rappers se reencontraram no Carandiru, em São Paulo, onde ficaram presos nos anos 90. Dexter disse o que sentiu quando chegou lá.

"O Afro-X foi preso 4 anos antes que eu. Quando eu chego, em abril de 1999, desci do bonde, senti que minha carreira no crime tinha acabado ali e que precisava encontrar ele", recordou. "Levei quase cinco anos para contar para minha mãe, ela acreditava que eu estava tentando a sorte na rua".

Os dois relembraram também a discussão com o então deputado estadual Conte Lopes, ex-policial da ROTA, no Altas Horas, em 2000, quando divergiram sobre vários assuntos e trocaram farpas.

"Teve consequências, mas éramos jovens que queríamos fazer justiça imediata. A partir desse momento fomos impedidos de continuar trabalhando e fomos transferidos. Hoje estamos aqui. Para os jovens da periferia, podemos ser exemplo sim. Deputado, você estava errado!", disparou Dexter.

Rap nacional