PUBLICIDADE
Topo

Paulo Coelho pede perdão aos franceses após comentário irônico de Bolsonaro

Reprodução
Imagem: Reprodução

Do UOL, em São Paulo

26/08/2019 16h49

Além de Gretchen, Paulo Coelho usou suas redes sociais hoje (26) para se "desculpar" para o povo francês após o comentário do presidente Jair Bolsonaro sobre Brigitte Macron, primeira-dama francesa.

Em um vídeo, o autor afirmou ser um momento "tenebroso" para o Brasil e opinou sobre as reações do Presidente Jair Bolsonaro e Ministro Ricardo Salles.

"Esse vídeo é um pedido de desculpas pela crise de histerismo provocada por Bolsonaro em relação à França, ao presidente da França e a maneira como ele e o ministro estão reagindo às queimadas na Amazônia. O presidente e o ministro só utilizam argumentos de insulto, negação e dizer 'não importa o quê' (...) É um momento tenebroso para o Brasil que vai passar, assim como a noite também passa (...) Agora, não podemos fazer nada. Não podemos nem mesmo fazer uma denúncia, porque as pessoas têm medo do que pode voltar para elas como resposta a manifestação. Mas fiz questão de estar aqui para dizer isso a vocês. Peço mil perdões pelo o que está acontecendo".

A polêmica

Ao fim do encontro do G7, grupo das sete maiores economias do mundo, o presidente da França, Emmanuel Macron, afirmou o colega brasileiro, Jair Bolsonaro, envergonhou seus conterrâneos ao ofender a primeira-dama francesa, Brigitte Macron, e "não falou a verdade" ao lhe dizer que faria tudo pela preservação da Amazônia.

Print de Bolsonaro - Reprodução - Reprodução
Imagem: Reprodução

"(Espero que) os brasileiros tenham logo um presidente que se comporte à altura", disse Macron.

O líder francês fazia referência a um comentário de Bolsonaro no Facebook em um post que sugere que o líder francês "persegue" o colega brasileiro por "inveja", com fotos comparando as primeira-damas brasileira, Michelle Bolsonaro, e francesa. "Não humilha cara. Kkkkkkk", escreveu Bolsonaro no sábado (24).