Topo

Música


Sandy e Junior fazem show apoteótico para 45 mil pessoas em São Paulo

24.ago.2019 - Sandy e Junior no show da turnê "Nossa História" no Allianz Parque, em São Paulo - Mariana Pekin/UOL
24.ago.2019 - Sandy e Junior no show da turnê "Nossa História" no Allianz Parque, em São Paulo Imagem: Mariana Pekin/UOL

Renata Nogueira

Do UOL, em São Paulo

24/08/2019 23h45

Sandy e Junior provaram hoje em São Paulo a força da nostalgia. Doze anos depois de encerrar a carreira, a dupla se apresentou para 45 mil pessoas no maior show da turnê Nossa História até agora, no Allianz Parque. A festa do público trintão - a maior parte era de fãs que cresceram junto com eles - teve balões, plaquinhas personalizadas, papel picado, fogos de artifício, coreografias e, claro, muitas lágrimas de emoção.

"A gente já veio a vários shows aqui no Allianz Parque, mas nunca imaginamos que um dia estaríamos aqui nesse palco" confessou Sandy ainda no início do show, impressionada com o tamanho do público.

Reformada, a arena do Palmeiras foi reinaugurada em 2014, sete anos depois do fim de Sandy e Junior. O local é palco dos maiores shows internacionais do Brasil, e a dupla não deixou nada a desejar nem no quesito estrutura, muito menos no quesito público: eles levaram mais pessoas ao estádio do que muitos artistas gringos.

Com bastante apoio de ações de patrocinadores, o clima de festa infantil para adultos também contagiou Junior. "Gente, vocês não estão ligados como está emocionante isso aqui pra gente", disse o cantor, que ganhou bastante destaque nos shows comemorativos dos 30 anos de carreira dele e da irmã.

O repertório seguiu a mesma linha dos shows anteriores da turnê, que já passou por Recife, Salvador, Fortaleza, Brasília, Rio de Janeiro e Belo Horizonte, com pequenas alterações na parte acústica, em que eles interagem e atendem a pedidos do público.

O show começa com Não Dá Pra Não Pensar e encerra com Vamô Pulá!. Destaque para Enrosca, em que Junior assume os vocais e apresenta um poderoso solo de bateria; Imortal, um marco na carreira da dupla e o momento de Sandy brilhar ainda mais; e Quando Você Passa (Turu Turu), disparado a música mais pedida pelos fãs. O público, inclusive, deixou o show cantando o hino pelos corredores do Allianz.

Defesa da Amazônia

Sandy e Junior seguiram o protocolo e fizeram um show impecável para os fãs de São Paulo, que foram os primeiros a esgotar os ingressos da turnê. Mas uma curta declaração foi o suficiente para mostrar que eles também estão cientes do clima que tomou país nos últimos dias. As queimadas na Amazônia ganharam grande destaque da mídia na última semana, com vários artistas e autoridades nacionais e internacionais se manifestando sobre o assunto.

Junior então aproveitou uma curtíssima pausa após o fim da música Libertar para fazer um pedido: "Deixe a nossa Amazônia em paz". Como resposta, parte do público se manifestou com gritos contra o presidente Jair Bolsonaro, embora Junior não tenha endereçado o recado a um nome específico.

Xororó assediado

Outro momento muito breve, mas bastante curioso do show em São Paulo foi a chegada de Xororó na área da house mix, entre a pista premium e a pista comum. Cercado por seguranças, ele foi logo reconhecido por um grupo de fãs de Sandy e Junior que estava na premium e passou a cantar a plenos pulmões Evidências, grande hit de Chitãozinho e Xororó.

Simpático, o pai da dupla sorriu para os fãs e passou o restante do show próximo à mesa de som e ao lado de Lucas Lima e Raoni Carneiro, diretor da turnê. Na coletiva de imprensa em que os irmãos anunciaram a turnê, eles fizeram questão de destacar que Xororó foi uma das pessoas que mais insistiu para que eles fizessem a reunião e que os fãs deveriam agradecer a ele por tudo o que está acontecendo.

Frio amenizado

O frio de 17 graus que fazia em São Paulo provocou pequenas alterações no figurino da dupla. "Vocês viram que eu estou toda encapotada?", perguntou Sandy, que usou um casaco longo por cima de uma das roupas de show. Na hora do acústico, em que os irmãos se sentam mais próximos ao público, Junior também pediu uma jaqueta.

Marcado para as 20h, o show começou às 20h30. Uma garoa fina começou a cair uns 15 minutos antes de a dupla subir ao palco, mas logo cessou. Curiosamente, o céu se abriu e as estrelas se revelaram logo depois da música Cai a Chuva, que contou com uma caprichada chuva de papel picado.

Vamo Pulá!

O final apoteótico conta com total colaboração do público. Em Vamô Pulá!, os celulares são deixados de lado para atender o pedido do refrão. Gigantescas bolas coloridas (outra ação de patrocinador) invadem o público, que entra em total clima de brincadeira. Quando as luzes se acenderam, ao som de 45 mil vozes cantando "eu não vou embora", alguns grupos agarravam as bolas que a produção não conseguiu recolher e tentavam murchá-las para levar de lembrança do show.

Gigantescas bolas coloridas invadem o público quando toca "Vamo Pulá" - Renata Nogueira/UOL
Gigantescas bolas coloridas invadem o público quando toca "Vamo Pulá"
Imagem: Renata Nogueira/UOL

Dupla volta ao Allianz amanhã

Amanhã, Sandy e Junior fazem mais uma apresentação no Allianz Parque também com lotação máxima, de 45.500 pessoas. A turnê volta para São Paulo em outubro, nos dias 12 e 13. Os shows extras também estão com ingressos esgotados.

Depois de São Paulo, as próximas paradas da dupla são Curitiba, Porto Alegre, Belém, Manaus e dois shows internacionais, um em Nova York e outro em Lisboa. A turnê Nossa História termina com um mega show no Parque Olímpico, no Rio de Janeiro, em 9 de novembro.