PUBLICIDADE
Topo

Entretenimento


Companhia de dança leva vítimas de Brumadinho ao palco e vence competição

Do UOL, em São Paulo

27/07/2019 15h45

Uma companhia de dança formada por moradores da região onde aconteceu o rompimento da barragem da Vale em Brumadinho, na Grande Belo Horizonte, levou ao palco uma interpretação da tragédia que deixou 248 mortos e 22 desaparecidos. A Cia Jovem de Paraopeba venceu o 1º lugar na categoria grupo sênior de Dança Contemporânea do Festival de Joinville, a maior competição de dança do mundo.

Maykon Lammerhirt/Divulgação
Imagem: Maykon Lammerhirt/Divulgação
A apresentação do grupo aconteceu na noite do dia 25 de julho, exatos seis meses depois do desastre ambiental. Ao som de uma versão do hino nacional, 22 bailarinos subiram ao palco junto com 45 moradores da região.

"Somos a Cia de Dança de Paraopeba. A Cia do Rio Paraopeba. Nosso Rio está morto. A terra desceu, a lama desceu, levou amigos, parentes, histórias, vidas, muitas vidas", diz um texto durante a música. A coreografia, chamada Efeito Cascata, foi elaborada por Alan Keller e inspirada na avalanche de lama.

Esta é a terceira vez consecutiva que a Cia Jovem de Paraopeba vence o primeiro lugar da categoria Dança Contemporânea do Festival de Joinville. O grupo, conhecido por trabalhar com temas fortes, venceu em 2018 com a coreografia Kami-kaze 2, retratando a guerra na Síria, e em 2017 com Amal, interpretando conflitos humanitários e religiosos.

Apresentação da Cia Jovem de Paraopeba no Festival de Joinville - Maykon Lammerhirt/Divulgação
Apresentação da Cia Jovem de Paraopeba no Festival de Joinville
Imagem: Maykon Lammerhirt/Divulgação

Entretenimento