Topo

Morre o cantor Zazá, ex-dupla de Zezé Di Camargo, aos 67 anos

Nos anos 80, Zezé formou uma dupla com Zazá e juntos eles gravaram três discos - Reprodução
Nos anos 80, Zezé formou uma dupla com Zazá e juntos eles gravaram três discos Imagem: Reprodução

Felipe Pinheiro

Do UOL, em São Paulo

13/07/2019 13h50

O cantor sertanejo Zazá, que fez dupla com Zezé Di Camargo nos anos 80, morreu ontem em um hospital de Ipameri, em Goiás, aos 67 anos. Ele lutava contra um câncer no pâncreas.

O velório começou ainda nesta madrugada na funerária Sarmento e o enterro está previsto para ser realizado às 16h.

Ao UOL, o cantor Zezé lamentou o ocorrido e por meio de sua assessoria de imprensa, que enviou uma mensagem: "Ele deseja sentimentos para a família e que Deus o tenha em sua santa paz". Ele soube da morte de Zazá enquanto estava a caminho de um show no município de Iturama, Minas Gerais.

Zazá era o nome artístico de Areovaldo Batista da Silva, o primeiro cantor a fazer dupla sertaneja com Zezé Di Camargo.

Ele chegou a ser candidato a vereador de Ipameri, sua cidade natal, na década de 80, mas acabou dedicando sua carreira à música.

O primeiro LP, Caminho do Além, de Zazá e Zezé foi lançado em 1980. A dupla ainda lançou mais dois dicos.

Briga na Justiça com Zezé Di Camargo

Capa de um dos discos lançados por Zazá e Zezé - Reprodução
Capa de um dos discos lançados por Zazá e Zezé
Imagem: Reprodução
Em 2017, o ex-parceiro de Zezé disse em uma entrevista para o programa Domingo Show, da Record, que passava por dificuldades financeiras e que vivia de doações de amigos.

"Cantar em dupla é mais difícil que casamento", disse ele.

Zazá travou uma disputa judicial contra Zezé, mas perdeu a ação movida na época do lançamento do filme Dois Filhos de Francisco, em 2010. Ele pediu R$ 5,5 milhões por ter sua história contada no filme "de maneira equivocada", o que segundo ele teria prejudicado a sua carreira.

À época, o parceiro de Luciano se manifestou sobre a entrevista para a Record:

"Um programa que vive de sensacionalismo (vide suas reportagens) levou uma pessoa que cantou comigo há uns anos atrás. Comecei a cantar com esse rapaz ainda criança. Tinha 13 anos. Ele é mais velho que eu, 11 anos. Já ajudei tantas pessoas na vida que nem conheço. Jamais deixaria de ajudar uma pessoa que teria me feito tão bem, como deixou transparecer a reportagem".

Zezé ainda contou que passou a usar o sobrenome Di Camargo porque o cantor teria registrado o nome Zazá e Zezé sem que ele soubesse. Em 2005, Zazá também chegou a mover uma ação contra Zilu Camargo, que na época ainda era casada com Zezé, alegando que sua carreira tinha sido prejudicada por ela declarar em uma entrevista que ele havia morrido.

Mais Sertanejo