Topo

Música


Bolsonaro não decretará luto oficial no país por morte de João Gilberto

Da Agência Brasil

09/07/2019 10h02

O porta-voz do Palácio do Planalto, Otávio Rêgo Barros, afirmou ontem que o presidente Jair Bolsonaro reconhece a importância de João Gilberto para a música brasileira. No entanto, não decretará luto oficial no país.

O músico que criou a bossa nova tinha 88 anos e morreu no último sábado (6), de "causas naturais", de acordo com a família. Ele foi enterrado ontem à tarde, em um cemitério de Niterói (RJ).

Rêgo Barros acrescentou que o presidente decidiu não decretar luto oficial no país pela morte do músico. O próprio presidente havia feito um breve comentário a repórteres, no dia da morte de João Gilberto: "Uma pessoa conhecida. Nossos sentimentos à família", disse.

"O presidente reconhece a importância do artista João Gilberto para a música brasileira, como todos nós. Ele tornou a bossa nova um estilo de música conhecido internacionalmente. O presidente se solidariza com a família e os amigos nesse momento de dor", declarou o porta-voz a jornalistas, em Brasília.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{user.alternativeText}}
Avaliar:

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Música