Topo

Citado em prova, rapper Coruja BC1 comemora: "Meus olhos se encheram de lágrimas"

Reprodução/Instagram
O rapper Coruja BC1 Imagem: Reprodução/Instagram

Maurício Dehò

Do UOL, em São Paulo

2019-06-25T14:17:23

25/06/2019 14h17

O rapper Coruja BC1 comemorou no Twitter ao saber que um trecho de sua faixa Interlúdio, do álbum Psicodelic, havia sido utilizado em uma prova de sociologia.

"Coisas realmente relevantes estão acontecendo em minha vida após o lançamento de Psicodelic. Hoje meus olhos se encheram de lágrimas após me mandarem que uma parte da minha história virou uma questão na prova de sociologia. Obrigado vida, obrigado a cada Orixá!", escreveu ele no Twitter, na última segunda-feira.

A questão empregava Interlúdio para ilustrar o tema da desigualdade social, a partir de trechos como: "Aí eu falei: Por que existe rico e pobre mãe?/ Aí ela falou: Porque o mundo é desigual/ Aí eu falei: E por que o mundo é desigual? Aí ela falou: Isso você vai descobrir com o tempo".

Ao UOL, Coruja BC1, que vem promovendo o elogiado álbum Psicodelic, afirmou que muito de sua emoção tem relação com o papel que ele viu o rap e a cultura hip hop desempenharem em sua vida. Em Interlúdio, uma faixa falada, ele conta um pouco da sua história de vida e das dificuldades pelas quais passou, introduzindo a música Meu Anjo.

"O hip hop tem por base o conhecimento como filosofia de vida, e como o quinto conhecimento de nossa cultura. Lembro que foi hip hop e algumas citações em músicas de Rap que na minha infância e adolescência me despertaram o interesse pela literatura e história. A arte, a poesia, a música, ao meu ver, devem ser vistas também como um método de cura, e em tempos doentes como os que vivemos, as curas devem se conectar", afirmou ele.

"Não tem nada mais lindo do que um educador, a educação nasce como cura, em tempos onde professores são perseguidos, tenho os educadores e educadoras de nosso país como verdadeiros heróis e heroínas. Fico extremante emocionado ao ver que algo que fiz com coração e minha vivência possa acrescentar de verdade na vida das pessoas", concluiu.

Mais Rap nacional