Topo

Valesca Popozuda sobre volta ao "proibidão": "Ninguém é obrigado a curtir"

Valesca Popozuda no The Noite - Gabriel Cardoso/SBT/Divulgação
Valesca Popozuda no The Noite Imagem: Gabriel Cardoso/SBT/Divulgação

Jonathan Pereira

Colaboração para o UOL

06/06/2019 08h21

Valesca Popozuda falou de sua volta às origens no "The Noite" de ontem. A cantora, que após anos de Gaiola das Popozudas apresentou uma versão mais "comportada" de seu trabalho a partir de 2013 com "Beijinho no Ombro", retornou ao funk "proibidão" no EP "De Volta Pra Gaiola".

"Na verdade eu nunca saí do proibidão. Eu queria muito reviver essa época, foi um presente que resolvi dar pros meus fãs e pra mim mesma. Eu acredito no meu trabalho, ninguém é obrigado a curtir. Muitos dizem 'você é doida, mas continuo curtindo você'", afirma.

Ela não pretende abandonar quem prefere músicas sem palavrões. "Na Gaiola das Popozudas conquistei um público e com 'Beijinho no Ombro', conquistei outro. A gente tem que lidar com esses dois tipos de público, não quero perder. Tem criança que me adora. Do mesmo jeito que jogo o proibidão, tem a versão light também. Meus fãs estão doidos, enlouquecidos", vibra.

Valesca comentou a música "Festa na Baru", escolhida pelos fãs para ganhar um clipe. "Eu não lançava um funkão e queria muito relembrar essa época". A cantora faz questão de bancar a produção. "Não tem investidor, tudo aqui é do meu bolso", garante.

Funk