Topo

Wesley Safadão se emociona e canta no velório de Gabriel Diniz

Valéria Sinésio

Colaboração para o UOL, em João Pessoa

28/05/2019 14h42Atualizada em 28/05/2019 17h42

Wesley Safadão e Xand Avião se emocionaram durante o velório de Gabriel Diniz, que acontece hoje em João Pessoa, na Paraíba. Visivelmente abalados, os dois cantores foram se despedir do amigo e colega, e se abraçaram durante a cerimônia.

Gabriel morreu ontem, aos 28 anos, após o avião de pequeno porte em que viajava cair na região de Estância, em Sergipe.

Padrinho e sócio do cantor, Safadão homenageou o amigo com um discurso. "Gabriel vai fazer muita falta para todos nós. Você vai ser sempre lembrado pela sua alegria e tudo o que vcocê fez por nós. Vai deixar uma grande mensagem pra nós. Que a gente possa viver nossa vida intensamente, como ele viveu". Ontem, o cantor já havia lamentado a morte de Gabriel com uma publicação no Instagram.

Em seguida, Safadão cantou a música "Paraquedas", originalmente de Gabriel Diniz com Jorge e Mateus. No momento, o cantor lembrou que o amigo disse que pularia de um paraquedas ao escutar a música.

Wesley Safadão se emociona e canta no velório de Gabriel Diniz

UOL Entretenimento

Xand Avião também recordou Gabriel durante a cerimônia. "Ontem minha filha viu quando eu estava assistindo o noticiário sobre a morte dele, mas eu não queria que ela escutasse, então abaixei o volume. Mas aí ela leu e perguntou se ele tinha morrido. Eu disse que sim. E ela disse: 'que pena, mas ainda bem que ele deixou a música dele para nós, papai'", contou, emocionado.

O velório se encerrou por volta das 15h30, com um coro de "GD" puxado pelo público presente no Ginásio Poliesportivo Ronaldo Cunha Lima, o Ronaldão. Os presentes aplaudiram e começaram a gritar as iniciais do cantor.

Público encerra velório de Gabriel Diniz com coro de "GD"

UOL Entretenimento

Velório aberto ao público

O corpo chegou às cinco da manhã ao ginásio. O local fica no bairro do Cristo, onde ele morou por muitos anos em João Pessoa.

Em clima de muita comoção, fãs e amigos começaram a chegar muito cedo, por volta das 5h. No entanto, o velório foi aberto primeiro para amigos e familiares. Algumas estrelas da música passaram pelo ginásio, como Kauan, da dupla com Matheus, e Mano Walter, que também era próximo de GD.

Padre faz oração em velório de Gabriel Diniz em João Pessoa

UOL Entretenimento

A cerimônia foi aberta ao público às 8h. Os fãs fizeram filas para entrar e dar o último adeus ao cantor, muitos com faixas para prestar homenagens a ele.

Por volta das 10h20, uma grande roda foi feita para uma oração, na chegada de integrantes da produção e da banda do sertanejo, com diversas pessoas vestindo camisetas da produção de Gabriel. A reza foi encerrada com uma salva de palmas.

Por volta das 11h, de acordo os responsáveis pela organização da cerimônia, cerca de 9 mil pessoas haviam passado pelo velório.

Pouco antes das 14h, uma missa homenageou o cantor. O padre Sandro dos Santos iniciou a celebração rezando pela alma de Gabriel e lembrando que ele teve uma trajetória na igreja católica, em grupos de jovens. A cerimônia terminou em tom de emoção, com uma versão da música "Trem Bala", de Ana Vilela, interpretada pelo cantor.

Às 15h30, a celebração terminou, e o corpo foi encaminhado para o cemitério Parque das Acácias.

Em entrevista para o "Bom Dia Brasil", o pai de Gabriel, Francisco Diniz, lamentou: "Esse momento é muito difícil. Às vezes você pensa que está sonhando, mas não está. Eu falo para os fãs que não se sintam tristes porque o Gabriel é a maior representatividade da alegria. Não me incomodo se as pessoas se manifestarem com alegria nesse momento. A gente tem que guardar as coisas boas que ele deixou."

Errata: o texto foi atualizado
Diferentemente do publicado na versão anterior do texto, o público encerrou o velório com gritos de "GD", as iniciais do cantor, e não de "Jenifer". O erro já foi corrigido.

Mais Sertanejo