Topo

Geek


Figurante de "Thor" acusado de asfixiar Paris Jackson se suicida aos 42 anos

Reprodução
O ator Isaac Kappy Imagem: Reprodução

Rodolfo Vicentini

Do UOL, em São Paulo

2019-05-14T22:30:11

14/05/2019 22h30

O ator Isaac Kappy, investigado desde 2018 por asfixiar Paris Jackson em uma festa e que acusou Seth Green de pedofilia, se suicidou ontem aos 42 anos.

O Departamento de Segurança Pública de Arizona confirmou que Isaac pulou de uma ponte perto da cidade de Bellemont.

Muitas pessoas que passavam pelo local tentaram impedir que o ator pulasse, mas não conseguiram detê-lo a tempo. As autoridades afirmaram que a investigação sobre a morte dele já está encerrada.

"Cuidado [com] o homem não tem nada a perder, pois ele não tem nada para proteger.", escreveu Isaac em sua conta no Instagram horas antes de morrer.

"Veja a luz nos outros. Esta lição chegou tarde demais para mim, mas talvez possa inspirar você. Estarei usando o restante do meu tempo na Terra para expiar as minhas transgressões e buscar luz dentro de mim e dos outros", completou.

Isaac foi acusado de asfixiar a filha de Michael Jackson durante uma festa em outubro de 2018. Ele continuou mandando mensagens para ela no celular, o que a fez reforçar a segurança para se proteger.

Já Seth Green, dublador de "Uma Família da Pesada", foi acusado inúmeras pelo ator de ser pedófilo. Ano passado, Isaac chegou a escrever uma ameaça a Seth no Twitter.

"Em razão do que está acontecendo ao redor da minha casa, vou deixar bem claro. Enquanto sou muito pacifista, não tenha dúvida, se você tentar me matar, vai chover bala calibre .50 em Hollywood Hills".

O que fica ainda mais estranho nessa história é que Isaac foi grande amigo de Seth Green no passado, como aponta o TMZ.

Isaac estrelou os filmes "O Exterminador do Futuro: A Salvação", "Fanboys" e "Thor", quando viveu um empregado de um pet shop no primeiro filme do herói da Marvel.

Reprodução
O ator Isaac Kappy em "Thor" Imagem: Reprodução

Onde buscar ajuda?

Não tenha vergonha de pedir auxílio. O diagnóstico da depressão deve ser feito pelo psiquiatra, sempre que possível. Busque indicação de conhecidos, vá aos postos de saúde ou serviços de psiquiatria/psicologia das universidades de sua cidade. Você pode verificar o registro do médico nos sites do Conselho Federal de Medicina (CFM) ou da Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP), que possuem listas com profissionais por cidade e estado.

O CVV (Centro de Valorização da Vida) dá apoio emocional gratuitamente e com total sigilo, por telefone, e-mail, chat e voip 24 horas, em todos os dias da semana para quem está em desespero ou pensa em suicídio.