Topo

Livros e HQs


"The New York Times" se desculpa por charge considerada antissemita com Trump

O primeiro-ministro Benjanmin Netanyahu com Donald Trump, os dois alvos da charge - Ronen Zvulun/Reuters
O primeiro-ministro Benjanmin Netanyahu com Donald Trump, os dois alvos da charge Imagem: Ronen Zvulun/Reuters

Maurício Dehò

Do UOL, em São Paulo

28/04/2019 14h27

O jornal "The New York Times" precisou pedir desculpas publicamente, depois de publicar uma charge que recebeu críticas, figurando o presidente dos EUA Donald Trump e o primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu. O desenho foi publicado na edição internacional do jornal.

A charge mostrava Donald Trump segurando por uma coleira Netanyahu, que é retratado como um cachorro. A coleira ainda tem um símbolo de Israel e o presidente dos EUA aparece vestido como judeu.

A charge sofreu críticas, inclusive do American Jewish Committee (AJW), um comitê que cuida de assuntos relacionados ao povo judeu. "Antissemitismo puro, como o desta imagem não é um "erro de julgamento". Nós gostaríamos de saber se o NYT publicaria algo similar com outros países ou pessoas", disse o AJW.

O jornal se desculpou: "Um cartoon político na edição impressa internacional do The New York Times na quinta-feira incluiu imagem antissemita (...). A imagem foi ofensiva e foi um erro de julgamento publicá-la", disse o jornal, que prometeu apagá-la de seus serviços digitais.

A AJW ainda acrescentou, posteriormente: "Desculpas não aceitas. Quantas vezes os editores olharam para a charge sem perceber que ela estava fora de tom? O que isso diz sobre o processo de decisão do jornal? Como corrigir isso?", tuitou o comitê.

Mais Livros e HQs