Topo

Geek


Como "Assasin's Creed" pode ajudar na reconstrução da catedral de Notre-Dame

A catedral de Notre-Dame no jogo "Assassin
A catedral de Notre-Dame no jogo "Assassin's Creed Unity" Imagem: Reprodução

Osmar Portilho

Do UOL, em São Paulo

17/04/2019 04h00

O incêndio de grandes proporções que destruiu parte da catedral de Notre-Dame, em Paris, causou uma ampla comoção. A tragédia despertou manifestações inclusive do mundo dos games, já que a histórica construção tem papel importante no jogo "Assassin's Creed Unity", da Ubisoft. Lançado em 2014, o jogo tem uma reprodução muito fiel da catedral e sua ação se passa em 1789, às vésperas da Revolução Francesa.

Uma mobilização online desencadeou uma série de mapeamentos e dados que podem ajudar em sua reconstrução. A artista e desenvolvedora de "Assassin's Creed Unity" trabalhou na criação do marco histórico no game e deu uma entrevista em outubro de 2014 ao site The Verge sobre o processo que durou anos para ser concluído. "Eu fiz outras coisas no jogo, mas 80% do meu tempo gasto foi em Notre-Dame.

O trabalho exigiu pesquisa minuciosa de fotos e com vários historiadores para recriar a catedral e suas texturas nos mínimos detalhes. "Fizemos um trabalho incrível em detalhes tão pequenos que as pessoas nunca irão notar", disse o historiador Maxime Durant, que também trabalhou com a Ubisoft no jogo.

No Twitter, muitos gamers sensibilizados com a tragédia jogaram "Assassin's Creed Unity" novamente para rever a catedral. "Esta é a melhor maneira de revisitar a magnitude de Notre-Dame", escreveu um usuário.

Vários veículos também ressaltaram o trabalho do historiador Andrew Tallon, que usou uma técnica avançada de mapeamento em 3D com laser para criar um registro detalhado da catedral de Notre-Dame.

"Usei a tecnologia mais sofisticada para tirar respostas destes prédios", disse ele em 2015 ao site da National Geographic. O aparelho usado na ocasião funciona com diversos raios laser emitidos simultaneamente que criam um "retrato" em 3D fiel ao seu redor. "Você consegue uma representação exata e interessante do interior. Aí você tem dados para projetá-lo no computador", completou.

O historiador Andrew Tallon e o aparelho responsável por fazer a captação das estruturas de Notre-Dame - Reprodução
O historiador Andrew Tallon e o aparelho responsável por fazer a captação das estruturas de Notre-Dame
Imagem: Reprodução

O historiador, que morreu em novembro do ano passado, chegou a completar seu trabalho para a faculdade de Vassar com fotos panorâmicas de 50 pontos ao redor da catedral.

"A tragédia de Paris nos lembrou do trabalhou incrível do professor Andrew Tallon, que fez um mapa digital do interior da catedral de Notre-Dame", postou a conta oficial da faculdade no Twitter.

O presidente da França, Emmanuel Macron, já afirmou que planeja a reconstrução da catedral em 5 anos, enquanto especialistas apostam em um período maior, entre 10 a 15.