Topo

Game of Thrones


Por que Jaime Lannister está em apuros nos próximos episódios de "Game of Thrones"

Reprodução/YouTube
Nikolaj Coster-Walday como Jaime Lannister em "Game of Thrones" Imagem: Reprodução/YouTube

Caio Coletti

Colaboração para o UOL

2019-04-16T04:00:00

16/04/2019 04h00

ATENÇÃO: Este texto contém spoilers da oitava temporada de "Game of Thrones". Não leia se não quiser saber o que acontece.

O episódio de estreia da oitava temporada de "Game of Thrones", exibido no domingo, terminou com um momento de tensão: Jaime Lannister (Nikolaj Coster-Waldau) chegou a Winterfell, a fortaleza do norte de Westeros onde as forças de Jon Snow (Kit Harington), Daenerys Targaryen (Emilia Clarke) e companhia estão se reunindo para lutar contra o exército dos mortos. Ele é recebido pelo olhar fulminante de Bran Stark (Isaac Hampstead-Wright).

Além da Muralha #1: Podcast comenta tudo sobre a volta de "Game of Thrones"

UOL Entretenimento

A cena marca a primeira reunião de Bran e Jaime desde o episódio piloto de "Game of Thrones", exibido lá em 2011. Naquela ocasião, Bran subiu em uma das torres mais altas de Winterfell e flagrou Jaime fazendo sexo com sua irmã, Cersei Lannister. Para proteger o segredo dos dois, o personagem de Coster-Waldau empurrou Bran da janela da torre, fazendo com que ele perdesse a capacidade de andar.

Desde então, muita água já rolou para os dois personagens. Jaime está em Winterfell contra a vontade de Cersei, que enganou Jon e Daenerys ao prometer enviar o seu exército para lutar ao lado deles na guerra contra o exército dos mortos. É compreensível, no entanto, que poucos em Winterfell confiem na sua palavra. Para provar suas "boas intenções", Jaime vai ter que passar por algumas provações.

Daenerys, Bran e vingativos de plantão

É possível que a principal pedra no sapato de Jaime em Winterfell não seja Bran, no entanto. O garoto, afinal, não está exatamente preocupado com vinganças pessoais. Desde a primeira temporada, ele foi "presenteado" com os poderes psíquicos do Corvo de Três Olhos, uma entidade que é capaz de ver e saber tudo sobre o passado, o presente e o futuro.

O ator Isaac Hampstead-Wright explicou a situação em uma entrevista para o site do The Hollywood Reporter após a exibição do episódio. "Isso é totalmente irrelevante para Bran [e para o Corvo de Três Olhos]. O único foco dele é a guerra dos vivos contra os mortos. Ele está do lado dos vivos. Ele está acima de qualquer briga mesquinha, ou de querer vingança contra alguém", comentou.

Por isso, apostamos que a rival mais formidável de Jaime será Daenerys. O cavaleiro foi o responsável por matar o pai da Mãe dos Dragões, Aerys Targaryen, também conhecido como o Rei Louco. Apesar de ter salvo milhares de pessoas ao dar um fim à violência promovida pelo monarca, Jaime ganhou o apelido derrogatório de Regicida por causa de sua "traição".

O ato do personagem fez com que Daenerys e seu irmão, Viserys, fossem enviados para outro continente a fim de escapar da revolução comandada por Robert Baratheon (Mark Addy), que se tornaria rei após a morte de Aerys. Como outros momentos de "Game of Thrones" indicaram, Daenerys não costuma ser piedosa com aqueles que fazem mal a ela ou a sua família.

Divulgação
Brienne de Tarth (Gwendoline Christie) Imagem: Divulgação

Tyrion e Brienne para a defesa

A verdade é que, mesmo que Daenerys seja sua principal adversária, Jaime não tem muitos amigos em Winterfell. Como "Game of Thrones" já estabeleceu diversas vezes, os cidadãos do norte de Westeros não costumam confiar em estrangeiros, especialmente em estrangeiros da poderosa família Lannister -- e há de se imaginar que Arya Stark, Sansa Stark e Jon Snow não devem perdoar Jaime facilmente ao saber do que ele fez com Bran.

Mas dois personagens podem ajudar Jaime a provar que suas intenções são boas. Um deles é Tyrion Lannister (Peter Dinklage), irmão mais novo do cavaleiro, com quem ele tem uma relação complicada. Jaime ajudou Tyrion a escapar da execução em Porto Real na quarta temporada, quando ele foi condenado injustamente por matar o sobrinho, o Rei Joffrey (Jack Gleeson).

Outra personagem que pode servir de "testemunha de defesa" para o Regicida é Brienne de Tarth (Gwendoline Christie). Os dois viajaram juntos por vários episódios de "Game of Thrones", formando uma complexa ligação emocional. Ela ouviu a confissão dele sobre as feridas deixadas pelos constantes ataques a sua honra após o assassinato do Rei Aerys, e ele aprendeu a respeitá-la como uma grande guerreira.

Para Tyrion e Brienne talvez não seja tão difícil de acreditar que Jaime escolheu ir para o norte lutar contra o exército do Rei da Noite ao invés de ficar com Cersei em Porto Real. Assim como nós sabemos que o personagem se revelou, durante as temporadas, mais complexo do que só um vilão que derruba um garotinho da janela de uma torre, estes personagens viram de perto a transformação de Jaime Lannister.

Divulgação
Jaime Lannister em "Game of Thrones" Imagem: Divulgação

No que vai dar?

"Eu prometi lutar pelos vivos. Pretendo manter esta promessa", diz Jaime em uma das cenas do trailer da oitava temporada de "Game of Thrones". Outra rápida passagem mostra o personagem sujo dos detritos de uma batalha, bradando algum grito de ordem, enquanto o cenário ao seu redor pega fogo. Tudo indica, portanto, que Jaime vai participar da guerra contra o exército dos mortos.

Logo, a chance do Regicida ser condenado e executado por seus crimes no próximo episódio da série é pequena. Nada garante, é verdade, que os guerreiros reunidos em Winterfell vão recebê-lo de braços abertos em seu exército -- é possível que a escolha final seja pela expulsão de Jaime, e ele acabe precisando encontrar outra maneira de se juntar à luta.

Vale observar, no entanto, o arco do personagem até aqui. A história de Jaime Lannister em "Game of Thrones" foi marcada por tentativas de restaurar sua honra e ganhar a confiança daqueles que ele considera corretos e justos. Em muitos sentidos, ele é o maior símbolo de como o mundo brutal de Westeros, com suas regras arbitrárias, coloca as pessoas em posições nas quais elas não merecem estar.

Dar a Jaime a chance de lutar na batalha mais importante da história da sua terra, mesmo que ele não sobreviva a ela, seria uma forma perfeita de fechar este arco.

Trono de Ferro aparece em São Paulo

UOL Entretenimento

Mais Game of Thrones