Topo

Filmes e séries


"Space Jam 2" ainda não fechou "Dream Team" de LeBron, e a Nike tem culpa nisso

LeBron James durante partida Los Angeles Lakers x Chicago Bulls - Matt Marton-USA TODAY Sports
LeBron James durante partida Los Angeles Lakers x Chicago Bulls Imagem: Matt Marton-USA TODAY Sports

Maurício Dehò

Do UOL, em São Paulo

10/04/2019 11h08

Com o sucesso que "Space Jam" fez em seu primeiro filme, lançado em 1996 com Michael Jordan como protagonista, era de se esperar que a continuação, que já está confirmada para acontecer com LeBron James no papel principal, fosse tranquila de ser produzida. Ledo engano. Até agora, os responsáveis têm brigado para fechar o time que vai à quadra com o astro do Los Angeles Lakers.

De acordo com o The Hollywood Reporter, o que poderia ser um chamariz para astros que atuam ao lado de LeBron fazerem uma ponta no cinema tem um problema clássico: patrocínio.

"Space Jam" tem uma ligação forte com a Nike, desde o começo. O longa foi baseado em um comercial da marca de material esportivo, dirigido por Joe Pytka, que virou diretor também do filme.

LeBron James é patrocinado justamente pela Nike. Mas nem todos os alvos preferidos para estarem no filme são. Assim, Stephen Curry, da Under Armour, e James Duran, da Adidas, são tratados como nomes quase impossíveis de se conseguir um acordo. Kevin Durant é da Nike, mas está correndo atrás de seus próprios caminhos em Hollywood, como a série "Swagger", baseada em sua vida.

Com isso, até o roteiro deve ser adaptado a uma nova situação. Em vez de focar em um "Dream Team", como o de Michael Jordan, a história agora deve ter LeBron como coprotagonista, ao lado de um personagem adolescente Dom, também com muito espaço na trama.

Está confirmada no elenco Sonequa Martin-Green como esposa de LeBron. A direção será de Terence Nance e as filmagens devem acontecer a partir de julho, semanas após a final da NBA.

Problemas em série

LeBron James enfrenta outros problemas na carreira. Nas quadras, uma série de lesões o deixou fora dos playoffs pela primeira vez desde 2005.

Nas telas como produtor executivo, ele viu o fracasso da série de TV "Million Dolllar Mile", um programa de competição física da CBS, que atraiu pouca audiência e foi cancelado após a transmissão de apenas dois episódios, podendo voltar longe do horário nobre, trocando quartas-feiras por sábados.

Filmes e séries