Topo

Entretenimento


"Fantasia de Carnaval é cara, dá para comprar um carro", diz Lexa

Lexa em entrevista ao "The Noite", do SBT - Gabriel Cardoso/SBT
Lexa em entrevista ao "The Noite", do SBT Imagem: Gabriel Cardoso/SBT

Jonathan Pereira

Colaboração para o UOL

10/04/2019 09h37

Lexa falou de Carnaval e carreira no "The Noite" de terça-feira (9). A cantora, que chorou ao ficar sem seu trio elétrico no pós-carnaval paulistano, admitiu que fantasia para desfilar - ela entrou na Marquês de Sapucaí como rainha de bateria da Unidos do Bangu e como musa pela Mocidade Independente - não é barata.

"É muito caro. Dá para comprar um carro. Pedraria, pedra. Mas não é me esnobando. Imagina uma roupa com 40 mil pedras", explicou, antes de acrescentar que quer uma fantasia mais sustentável em 2020, "focada em pena sintética, uma mudança de conceito".

Lexa disse que suas músicas mais recentes, como "Sapequinha", têm conexões entre si. "É uma trilogia. A próxima é uma resolução do casal que sabe tudo que fez no Carnaval e quer voltar", adiantou, falando sobre "Amor Bandido", em que canta com MC Kekel.

Apesar de ter apresentações marcadas nos Estados Unidos e Europa, ela não se ilude em deslanchar uma carreira internacional agora, como Anitta. "É para cantar para brasileiro, não me engano, não. É meu trabalho alcançando vários espaços, vou lá cantar animadíssima", comemorou.

Mais Entretenimento