Topo

As ofertas de rap pro Lollapalooza 2019

Jeff Kravitz/FilmMagic
Kendrick Lamar durante show em Denver, nos Estados Unidos Imagem: Jeff Kravitz/FilmMagic

Ronald Rios

Especial para o UOL

2019-03-30T04:00:00

30/03/2019 04h00

O Lollapalooza 2019 é semana que vem, nos dias 5, 6 e 7 de abril cá em São Paulo, no Autódromo de Interlagos. Para você que ainda pondera se vai ou não, aí vai uma revisão dos shows de rap que estão por vir nos três dias do festival:

  • Macklemore (sexta, 21h)

Pra galera que abraça um pop rap, talvez seja uma. Ele não tem um hit de verdade desde a época em que o Pânico estava na TV. Eu lembro disso porque o maior hit deles - é uma dupla mas sempre esquecem de pôr o nome do outro fulano - tocava todo domingo no Pânico.

  • Rashid (sábado 14h30)

Os shows mais cedo são pra galera que é guerreira mesmo. Aquela que vai aproveitar ao máximo o festival. Que bom que a organização meteu o mano Rashid. Ajuda muito que os shows da tarde sejam maneiros pra galera não se cansar demais pra noite. Espero que seja com banda. Mesmo se não for, moleque é zica.

  • Post Malone (sábado 19h40)

Outro show pros entusiastas do pop rap. O cara tá estourado. Eu não consigo mas para muitos vai ser uma brasa.

  • BK (domingo 14h10)

Outro show foda nacional pra galera passar a tarde numa bonita vibe. Na real queria ver um show de rap nacional um pouco mais pra noite. Pelo menos num dos 3 dias. Acho que ia ser um posicionamento foda do festival. Fica pra uma próxima chance, anotado?

  • Gabriel O Pensador (domingo 15h)

Lenda com hits. Outro show maneiro pra curtir a tarde.

  • Kendrick (domingo 21h)

Deus fez o homem e a mulher e aí multiplicou em milhares para servirem de plateia para sua maior criação: Kendrick Lamar.

A volta de Nill...

Eu já ouvi o LP que dará sequência ao clássico moderno lo-fi "Regina". Eu não gosto de falar de música antes de sair, mas o Nill não está passando esse tempo na cozinha pra fazer miojo não.

A Gabz chegou pesada (de novo)

No sapatinho, uma das favoritas aqui do Rap Cru, a Gabz lançou uma JOINT classe A com o bluesman Baco. Começa com um beat meio reggaeton e depois te joga em outra parada. É legal que a Gabz tá testando novas coisas no seu vocal e tá tudo lindo. E o Baco chega na track pra barbarizar sem perder a ternura.

E essa trilha sonora do Logic hein?

O Logic fez um livro (!) e aí, para acompanhar o livro, você precisa dessa trilha sonora. Porque... quem é que não gosta de uma obra artística que você precisa de outra principal pra acompanhar?

Nome do livro e do disco homônimo é "Supermarket". E depois de um decente quarto disco, "YSIV", ele veio cheio dos experimentos. Nem sei se dá pra chamar de experimentos porque não tem desafio nenhum. São mais experimentos na sonoridade dele. Violões, cantorias bem pop América, tudo isso em primeiro plano mas com um espaço discreto reservado aqui e ali pro lugar onde ele realmente está seguro: o rap. Acho que ele se ligou que tem um potencial como artista pop grande demais para se limitar a ser só rapper - o que tudo bem, todo mundo quer vender mais ingressos e ter mais streams - e está indo nesse novo caminho. Eu dei uma corrida no disco... e não é pra mim. Mas vai facilitar pro Logic fechar uns headline de festival pelo mundo.
Mano, eu vou saindo fora antes de esticar meu tempo no seu coração!

Assine a newsletter Rap Cru em http://noticias.uol.com.br/newsletters. Novidades e dicas sobre o que rola no rap nacional e gringo comentadas por Ronald Rios. Toda sexta-feira.

Mais Rap nacional