Topo

O que você deve saber antes de ir ao show de Paul McCartney no Brasil

MJ KIM/Divulgação
Paul McCartney em Austin, no Texas, durante a Freshen Up Tour em outubro de 2018 Imagem: MJ KIM/Divulgação

Felipe Branco Cruz

Do UOL, em São Paulo

2019-03-26T04:00:00

26/03/2019 04h00

Depois de passar por Santiago, no Chile, e Buenos Aires, na Argentina, Paul McCartney se apresenta hoje e amanhã em São Paulo e no dia 30 de março em Curitiba. O ex-beatle traz ao Brasil sua nova turnê Freshen Up, que ele estreou no ano passado. Em Curitiba, todos os ingressos já estão esgotados, mas em São Paulo ainda há entradas para quase todos os setores do dia 27, à venda no site www.ticketsforfun.com.br.

Desde 1990, quando se apresentou pela primeira vez no país, em um inesquecível show para um público recorde de 184 mil pessoas no Maracanã, no Rio de Janeiro, Paul já voltou outras sete vezes ao Brasil (1993, 2010, 2011, 2012, 2013, 2014 e 2017). Ao todo, McCartney já levou mais de 1,5 milhão de pessoas aos seus shows no Brasil, sendo o artista internacional que mais vendeu ingressos sozinhos no país.

Como é o setlist?

Se você é um dos fãs que já tiveram a oportunidade de assisti-lo ao vivo, já sabe o que esperar. Paul muda pouco seu setlist, incluindo duas ou três músicas de seu mais recente disco, alternando faixas dos Beatles, dos Wings e de sua carreira solo.

Mas, se esta for a primeira vez que vai a um show dele, prepare-se para presenciar jovens e idosos chorando (talvez até você mesmo) como se estivessem diante de um verdadeiro deus da música. E não por menos. Aos 76 anos, Paul nunca faz shows com menos de três horas de duração e quase 40 músicas.

Afinal, só toca Beatles?

Certamente os fãs ouvirão hits que resumem o que de melhor foi produzido no rock e no pop nos últimos 50 anos, como "A Hard Day's Night", "I've Got a Feeling", "Maybe I'm Amazed", "Love Me Do", "Eleanor Rigby", "Something", "Live and Let Die", "Hey Jude", "Yesterday" e "Helter Skelter".

Em um mimo para os fãs mais aguerridos, Paul tocará também uma música de sua primeira banda Quarrymen, "In Spite of All The Danger", gravada em 1958 e composta por Paul e George Harrison (com 16 e 15 anos respectivamente).

O ex-beatle tocará ainda outras músicas menos conhecidas, de seus últimos álbuns, como "My Valentine", composta em homenagem à sua mulher Nancy Shevell, e "Queenie Eye". Do novo álbum, "Egypt Station", lançado em dezembro do ano passado, o 25º álbum pós Beatles de Paul, ele deverá tocar "Fuh You", "Who Cares" e "Come On to Me".

Alberto Valdés/EFE
Paul McCartney durante show em Santiago, no Chile, no último dia 20 Imagem: Alberto Valdés/EFE

Relação com o Brasil

Paul também fará uma homenagem aos brasileiros com a faixa "Back In Brazil", composta em homenagem ao nosso país e que teve um videoclipe gravado em Salvador, na Bahia. O clipe mostra uma mulher que sonha com um país melhor e convida o namorado a ir a um show de Paul McCartney. No fim, ela acaba sendo convidada a subir ao palco para cantar com os ex-beatle.

Como ativista do meio ambiente e vegetariano, Paul McCartney é também um dos divulgadores do movimento "Meat Free Monday", em que pede para as pessoas não consumirem carne na segunda-feira. Por conta disso, Paul sempre se interessou por assuntos que envolvessem a preservação da natureza.

Em 1989, ao saber do assassinato do ativista ambiental Chico Mendes, em Xapuri, no Acre, dedicou a faixa "How Many Will Have To Die" para o brasileiro. A faixa, em ritmo de reggae, já estava escrita quando Mendes foi morto, mas a letra se encaixa perfeitamente na luta do brasileiro. Nela, Paul canta que quer "ver pessoas comuns vivendo em paz".

Além disso, em 2011 e em 2012, Paul McCartney, num movimento inédito de um artista de sua magnitude, se apresentou no país sem incluir Rio de Janeiro e São Paulo, privilegiando Recife, Florianópolis, Belo Horizonte, Goiânia e Fortaleza. Apenas em 2014 que ele voltou a se apresentar em São Paulo e no Rio, mas também incluiu Cariacica (cidade vizinha de Vitória) e Brasília no roteiro. Em 2017, além de São Paulo, ele incluiu Porto Alegre e Salvador.

Com tanto carinho e dedicação pelo país, desse jeito, em alguns anos, Paul McCartney já vai estar conhecendo o Brasil bem melhor do que muitos brasileiros. E conquistando cada vez mais novos fãs.

Rob Grabowski/Invision/AP
O cantor e lenda Paul McCartney Imagem: Rob Grabowski/Invision/AP

Serviço

Paul McCartney em São Paulo

Local: Allianz Parque (Av. Francisco Matarazzo, 1705. São Paulo)
Datas: 26 (esgotado) e 27/03/2019
Horário: 20h30 (abertura dos portões às 16h).
Lotação: 45.613
Preços: De R$ 200 a R$ 890.
Classificação etária: De 10 a 15 anos permitido acompanhado dos responsáveis. A partir dos 16 anos é permitida a entrada desacompanhada.

Paul McCartney em Curitiba

Local: Estádio Couto Pereira (Rua Ubaldino do Amaral, 37. Alto da Glória. Curitiba).
Data: 30/03/2018 (esgotado)
Horário: 21h30 (abertura dos portões às 17h)
Lotação: 42.882
Preços: De R$ 130 a R$ 850.
Classificação etária: De 10 a 15 anos permitido acompanhado dos responsáveis. A partir dos 16 anos é permitida a entrada desacompanhada.

Mais Rock