PUBLICIDADE
Topo

Paris Jackson nega tentativa de suicídio e se revolta contra site

Paris Jackson - Danny Moloshok/Reuters
Paris Jackson Imagem: Danny Moloshok/Reuters

Felipe Pinheiro

Do UOL, em São Paulo

16/03/2019 18h00

Paris Jackson se revoltou contra a notícia de que teria tentado cometer suicídio hoje mais cedo conforme divulgado pelo site TMZ, especializado em celebridades.

"Vão se ferrar seus mentirosos", disse a filha de Michael Jackson no Twitter.

O site havia informado que a polícia recebeu chamadas de emergência da residência de Paris em Los Angeles, Estados Unidos, por volta das 7h30. O TMZ ainda relatou que ela teria tentado cortar os pulsos e que foi levada às pressas ao hospital.

O TMZ é reconhecido como o primeiro veículo de imprensa que confirmou a morte do cantor Michael Jackson, em julho de 2009, que desencadeou nas investigações contra o médico pessoal do cantor, Conrad Murray.

Neste mês, a filha de Michael se indignou contra as acusações de pedofilia sofridas pelo pai no documentário "Deixando Neverland".

Paris se manteve firme em defender o rei do pop das acusações, alegando que ele era inocente. Para ela e os irmãos o documentário é considerado uma injustiça contra o cantor.

No Twitter, no início de março, Paris pediu calma aos fãs e disse que eles não deveriam ligar tanto para as "mentiras" divulgadas por tabloides. Tudo começou quando o site "Gay Star News" reportou que Paris estava preocupada com o impacto que o documentário poderia causar em sua carreira. A modelo, atriz e cantora respondeu: "Vocês levam minha vida muito mais a sério do que eu mesma".

"Eu sei que injustiças são frustrantes, e é fácil se irritar", continuou. "Mas reagir com uma mente calma é frequentemente melhor do que agir raivosamente. Além disso, faz bem dar uma relaxada".

Paris Jackson teve grande dificuldade em lidar com a morte do pai. Em 2013 ela tentou cometer suicídio e depois falou abertamente sobre a luta contra um quadro de depressão.