Topo

Pop


Ed Sheeran brinca com "ponta ruim" em GoT e empolga 41 mil pessoas em SP

Renata Nogueira

Do UOL, em São Paulo

13/02/2019 23h19

Ed Sheeran tem um talento único. Literalmente. Sozinho, o britânico provou nesta primeira noite em que se apresentou em São Paulo que sabe como poucos dominar dezenas de milhares de pessoas com apenas um violão e a ajuda de um aparato desenvolvido só para ele em cima do palco.

Didático, o "one man show" explica logo no começo da apresentação como funciona seu sistema, onde ele domina o violão e controla o restante nos pés, com a ajuda de sua equipe na house mix. É como se a "banda" do britânico ficasse ali naquela tenda no meio da pista.

Bom humor britânico

Apesar de não se arriscar no português, Ed Sheeran conversa bastante com o público. Com pontualidade britânica, ele surgiu no telão do Allianz Parque, em São Paulo exatamente às 21h. Aos gritos, os fãs puderam acompanhar a entrada desde o backstage.

Em alguns momentos o cantor pede ajuda. "Nos meus shows sou só eu e a minha 'loop station' (o sistema de som), então preciso muito de vocês, do público", comenta, antes de brincar que nem sempre é 100% atendido.

"Algumas pessoas não participam, tipo os namorados e os pais que só vieram acompanhar", conta, antes de brincar com um comentário que os acompanhantes costumam fazer: "Ele foi tão mal em 'Game of Thrones', por que ele fez 'Game of Thrones?'", referindo-se à ponta não tão elogiada que fez na sétima temporada da série sensação da HBO.

Lembranças do Brasil

Ed Sheeran ainda fez questão de lembrar as duas vezes anteriores em que esteve aqui, em 2015 e 2017. "A primeira vez que eu vim ao Brasil foi há um pouco mais de quatro anos e, se não me engano, também comecei os shows por São Paulo. Lembro muito bem de ter ficado impressionado como o público era barulhento."

O cantor também ficou contente ao rever a empolgação do público latino. "Tem uma hora do meu show que eu interfiro e estimulo as pessoas a dançarem, mas como vocês são brasileiros vocês já estão dançando e cantando", elogiou.

Apesar de ter feito um setlist muito parecido com o do seu último show em São Paulo, há dois anos, Ed Sheeran reparou o quanto os fãs evoluíram nos tempo em que ele ficou sem vir ao Brasil. "Sinto que agora vocês conhecem mais as músicas e o público está mais barulhento que o de 2017."

Ed Sheeran canta "Shape of You" para um Allianz Parque lotado em SP

UOL Entretenimento

A mais pedida

A primeira parte do show é mais tranquila. Boa parte do repertório é cantado apenas pelo público mais fiel, geralmente o que se espreme na grade da pista comum. Em São Paulo, Ed Sheeran se apresentou para 41 mil pessoas nesta noite com ingressos quase esgotados. Amanhã, o Allianz Parque deve receber seu público máximo, 42.500 pessoas, já que os ingressos para esse show estão esgotados há meses.

A catarse vem na segunda parte do show, quando o ruivinho emenda "Thinking Out Loud", "Photograph" e "Perfect". Mas depois de animar com "Sing", o público fiel de Ed Sheeran já sabe de cor o que está por vir.

"Shape of You", eles gritam em coro, esperando o momento do maior hit atual do ruivinho, que coloca uma camisa da seleção brasileira só para cantar a música. Não por acaso, a mais tocada do mundo no serviço de streaming Spotify. É sem dúvida a parte mais empolgante do show, apesar de não ser a música de encerramento. Ed Sheeran ainda emenda com "You Need Me, I Don't Need You", mostrando um lado rapper e empolgado pouco conhecido por aqueles que só ouvem suas músicas no streaming.

Ed Sheeran canta "Thinking Out Loud" em show em São Paulo

UOL Entretenimento

Turnê continua

Ed Sheeran volta a tocar amanhã em São Paulo, também no Allianz Parque. O show do dia 14, primeira data anunciada, está esgotada desde novembro. No domingo, dia 17, o cantor e compositor britânico vai comemorar seu aniversário de 28 anos em Porto Alegre, onde se apresenta na Arena do Grêmio.

Restam poucos ingressos para esse show. Depois de passar pela segunda vez no Brasil, a turnê "Divide" ainda passa por ouros países da América Latina e acaba em agosto, na Europa, provavelmente como uma das mais lucrativas de todos os tempos.

Setlist - São Paulo (13/2)

"Castle on The Hill"
"Eraser"
"The A Team"
"Don't"/ "New Man"
"Dive"
"Bloodstream"
"Happier"
"Tenerife Sea"
"Lego House"/"Give Me Love"
"Galway Girl"
"Feeling Good"/"I See Fire"
"Thinking Out Loud"
"Photograph"
"Perfect"
"Sing"
"Shape of You"
"You Need Me, I Don't Need You"

Pop