PUBLICIDADE
Topo

O The Killers voltou! Ouça o single "Land of the Free", com letra anti-Trump

The Killers encerra os shows do palco principal do Lollapalooza Brasil 2018 - Ricardo Matsukawa/UOL
The Killers encerra os shows do palco principal do Lollapalooza Brasil 2018 Imagem: Ricardo Matsukawa/UOL

Caio Coletti

Colaboração para o UOL

14/01/2019 15h24

O The Killers está de volta. A banda liderada por Brandon Flowers lançou nesta segunda-feira (14) o single "Land of the Free", que vem com uma letra carregada de críticas ao presidente dos EUA, Donald Trump.

A faixa começa com Flowers cantando acompanhado por piano, pintando um retrato da vida no interior dos EUA. Com o passar dos versos, ele tece críticas ao sistema carcerário americano ("temos mais gente presa do que o resto do mundo/ na terra dos livres"), e à abundância de atentados com armas de fogo no país ("quantos filhos e filhas temos que colocar embaixo da terra/ para admitir que temos um problema?").

Cantando junto com um coral gospel, Flowers aborda até temas polêmicos da administração Trump, como a imigração. Em um verso, ele chega a citar a muro que o presidente quer construir na fronteira dos EUA com o México.

"Eu acho que é muito importante se posicionar nestes tempos, e o estado emocional a partir do qual eu escrevi essa música foi de dizer: 'Chega, já sofremos o bastante'", comentou Flowers à BBC sobre "Land of the Free".

A canção começou a ser escrita em 2012, segundo Flowers, na época do ataque com arma de fogo na escola Sandy Hook, em Newtown, nos EUA. "De tempos em tempos, eu começava a escrever a música e parava no meio, pensava: 'Eu não sou a pessoa certa para falar sobre isso'", comentou Flowers.

O músico citou a crise de imigração trazida à tona pela administração Trump, além dos muitos outros incidentes violentos pelo país, como o motivo pelo qual "Land of the Free" finalmente viu a luz do dia.

A canção não é prévia de um novo álbum do The Killers, apenas um lançamento isolado. A banda liberou o último disco completo, "Wonderful Wonderful", em 2017.