Topo

Filmes e séries


Apenas 8% dos filmes mais populares de 2018 foram dirigidos por mulheres

Getty Images
A diretora Ava DuVernay, de "Uma Dobra no Tempo" Imagem: Getty Images

Rodolfo VIcentini

Do UOL, em São Paulo

2019-01-03T19:44:41

03/01/2019 19h44

A participação feminina em filmes com grandes arrecadações de bilheterias diminuiu em 2018, informou uma pesquisa encomendada pela Center for the Study of Women in Television and Film.

O estudo foi feito com os 250 filmes mais populares do último ano, indicando que apenas 8% dos projetos foram comandados por uma mulher, enquanto em 2017 este número chegava a 11%. 

Os números diminuíram também caso sejam analisadas, no mesmo período, as 100 maiores bilheterias do ano (de 8% para 4%) e os 500 filmes mais vistos no cinema (de 18% para 15%).

"O estudo traz nenhuma evidência da previsão da indústria cinematográfica de grande massa no último ano", disse Martha Lauzen, diretora executiva da pesquisa.

"É improvável que essa sub-representação radical seja remediada pelos esforços voluntários de alguns indivíduos ou de um único estúdio. Sem um esforço em larga escala montado pelos principais participantes - estúdios, agências de talentos, associações - é improvável que vejamos mudanças significativas", completou.

Os dados ainda mostraram que apenas 1% dos filmes empregam mais de 10 mulheres em papéis fundamentais nos bastidores: 16% de roteiristas, 21% de produtoras-executivas, 26% de produtoras, 21% de editoras e 4% de diretoras trabalharam nos 250 filmes mais populares de 2018.

Apesar dos dados alarmantes, a expectativa para os próximos anos é que as mulheres tenham uma participação maior em blockbusters como "Capitã Marvel" (com a co-diretora Anna Boden), "Mulan" (Niki Caro), "Mulher-Maravilha 1984" (Patty Jenkins), "Birds of Pray" (Cathy Yan) e "Frozen 2" (com a co-diretora Jennifer Lee).