Topo

Filmes e séries


Próteses, peso e maquiagem: Como Christian Bale ficou Dick Cheney em "Vice"

Divulgação
Christian Bale como Dick Cheney em "Vice" Imagem: Divulgação

Osmar Portilho

Do UOL, em São Paulo

2018-12-27T04:00:00

27/12/2018 04h00

Mesmo um fã de longa data de Christian Bale se esquecerá da presença do ator na pele de Dick Cheney em "Vice".

Há algum tempo que o ator galês se tornou referência na hora de se transformar totalmente em um papel, seja no magro e definhado ex-boxeador Dicky Eklund de "O Vencedor" (2010) -- papel que lhe deu o Oscar de ator coadjuvante -- ou de Irving Rosenfeld, de Trapaça (2013). No entanto, para viver o vice-presidente americano no filme de Adam McKay, Bale precisou mais do que uma mudança de peso e maquiagem pesada.

Como Cheney, são diversas marcas de expressão, pescoço largo e formato de rosto totalmente diferentes do ator, que só conseguiram se assemelhar graças ao uso de muitas próteses. Para chegar em um resultado fiel, a produção de "Vice" foi em busca de um time experiente e com vários Oscar em sua bagagem.

"Durante muitas décadas, próteses só serviam para monstros e criaturas", disse Brian Wade, que esculpiu os rostos do filme, ao jornal The New York Times. 

Chris Delmas/Nicholas Kamm/AFP
Montagem com o ator Christian Bale (esq.) e o ex-vice presidente americano Dick Cheney Imagem: Chris Delmas/Nicholas Kamm/AFP

E o trabalho das próteses em "Vice" foi minucioso em todas as suas etapas. A equipe de Wade foi detalhista na hora de montar as peças, sobrepondo seus desenhos sobre fotos e vídeos de Cheney para conseguir ressaltar características marcantes, como a silhueta de seu nariz e um leve afundamento de seu queixo.

Geralmente, este tipo de adaptação de próteses exige um trabalho de computação gráfica, o famoso CGI, para apagar pequenas imperfeições nas áreas que ligam as peças ao rosto real do ator. De acordo com Greg Cannom, um dos designer do filme, isso não foi necessário em "Vice". "Antigamente, pescoço e outras partes do rosto encolhiam e faziam linhas estranha próximo da boca e olhos conforme o sorriso do ator. Hoje conseguimos arrumar isso somente com maquiagem. Isso me deixa muito feliz".

Capturar tantos detalhes e reproduzir os moldes para a transformação de um ator já é um problema grande o suficiente. E a equipe de design de "Vice" fez isso cinco vezes para retratar cinco décadas do político. O processo foi definido por Wade como "uma linha de montagem criativa que fluiu como uma orquestra".

Com os principais detalhes de Cheney registrados nas peças, um artista criou um molde exato em três dimensões da cabeça de Christian Bale. As peças de argila então serviram de base para as peças em uma massa sintética e epóxi. No fim, todas foram adaptadas como as próteses de silicone, que demoravam até quatro horas para serem aplicadas no ator antes da filmagem.

A maior dificuldade da equipe de Wade foi criar um design que parecesse muito com Cheney, mas que permitisse que Bale continuasse expressivo e no controle total de sua face.

"Concordamos que deveria ser um amálgama de Christian Bale e Dick Cheney sem cobrir totalmente seu rosto. As maquiagens de maior sucesso são aquelas em que você não está tentando esconder totalmente o ator".

E o próprio Bale teve papel importante na criação de Cheney em "Vice". Segundo Cannom, foi dele a decisão de deixar seu pescoço mais grosso para ficar próximo da imagem real do político. O pedido deixou o designer receoso por achar que não seria necessário mais mudanças. No entanto, ele mesmo descreve o encontro com Bale como Cheney no set de filmagem.

"Ele colocou o terno, caminho pelo set e todos simplesmente enlouqueceram de tanto rir. Eu fiquei chocado. Ficou igualzinho".