PUBLICIDADE
Topo

Por que o Gavião Arqueiro dos filmes ainda não se mostrou tão legal quanto o das HQs

Jeremy Renner como Gavião Arqueiro  - Reprodução
Jeremy Renner como Gavião Arqueiro
Imagem: Reprodução

Rodolfo Vicentini

Do UOL, em São Paulo

11/12/2018 04h00

Criado por Stan Lee e Don Heck, Gavião Arqueiro estreou nos quadrinhos em 1964, em "Tales of Suspense #57", e até agora não teve muito destaque no universo cinematográfico da Marvel.

Interpretado por Jeremy Renner, o herói já pintou em quatro filmes e vai voltar para "Vingadores: Ultimato", que estreia em 25 de abril de 2019, agora aparentemente sob a identidade de Ronin.

Mas uma certeza já podemos ter sobre suas participações no cinema: o Gavião Arqueiro dos quadrinhos é muito mais legal do que o das telonas. 

Começou como um "vilão"

Clint Barton, nome do Gavião Arqueiro, sempre quis ser um herói, e ver o Homem de Ferro em ação foi a sua maior motivação. Ele decidiu usar suas habilidades com o arco e flecha para ajudar as pessoas, mas sua primeira tentativa o coloca mais como um vilão do que um defensor.

Suas primeiras aparições nas HQs contra Tony Stark foi do lado dos malvados, e sua imagem foi mudada apenas quando ele se juntou aos Vingadores.

Nos filmes, Gavião é um agente da S.H.I.E.L.D. que foi chamado para se juntar à equipe de heróis da Marvel. A história por trás do personagem é interessante e combina com o enredo dos filmes, mas seria melhor ver o passado equivocado do herói, assim como aconteceu com Feiticeira Escarlate e Mercúrio.

O Gavião Arqueiro nos quadrinhos - Reprodução - Reprodução
O Gavião Arqueiro nos quadrinhos
Imagem: Reprodução

Ele era o Vingador sarcástico

Se no cinema o Gavião Arqueiro é de pouca fala, nos quadrinhos dos anos 60 ele era bem diferente. Era muito mais comum nos quadrinhos que os heróis fizessem piadas, mas Clint Barton ganhava o prêmio do Vingador mais sarcástico. O herói não tinha medo de ninguém, muito menos do Capitão América, e eles quase chegaram às vias de fato pela língua grande do Gavião.

Em uma das histórias, o arqueiro chama Steve Rogers de "piada" e explica que não vai bater nele porque o Capitão é um idoso. Irritado, o adversário responde que se Clint não fosse um Vingador, iria varrer o chão com a cara dele. Para efeito de comparação, o arqueiro seria uma versão de Robert Downey Jr. como Homem de Ferro no universo cinematográfico da Marvel. 

Uniforme descolado

O herói da Marvel apareceu nos quadrinhos com um traje roxo e azul. Para completar o look, uma máscara no estilo da usada por Wolverine, com dois chifres, deixa o personagem com mais presença, sem falar do arco dourado. O visual icônico é mais impactante do que foi visto até agora na adaptação para o cinema, com o herói empunhando um arco preto, cor que domina o restante do uniforme um tanto sem graça. Vale apontar que os quadrinhos mais recentes do herói pendem para a linha da Marvel nos cinemas.

Capa de "Vingadores #63" com o Gavião Arqueiro assumindo a identidade de Golias - Reprodução - Reprodução
Capa de "Vingadores #63" com o Gavião Arqueiro assumindo a identidade de Golias
Imagem: Reprodução

Outras identidades

Gavião Arqueiro já teve outras identidades nos quadrinhos. Após seu arco quebrar, ele analisou sua participação dentro dos Vingadores e, com Hank Pym aposentado por um momento, Clint viu a oportunidade perfeita para ajudar a Viúva Negra, que tinha sido sequestrada. Ele adotou um novo traje do Golias e ganhou um tamanho gigantesco graças às partículas Pym para enfrentar Cabeça de Ovo e o Pensador Louco.

Outra versão do herói é como Ronin, termo japonês usado para descrever um samurai, um guerreiro solitário. Esta última é a provável representação que veremos dele em "Vingadores: Ultimato", como foi demonstrado no trailer, o que explicaria também a ausência do herói em "Vingadores: Guerra Infinita".