PUBLICIDADE
Topo

Batwoman salva Arqueiro e The Flash em crossover de séries da DC; saiba tudo

Ruby Rose como Batwoman no segundo episódio de "Elseworlds" - Divulgação
Ruby Rose como Batwoman no segundo episódio de "Elseworlds" Imagem: Divulgação

Caio Coletti

Colaboração para o UOL

11/12/2018 10h27

ATENÇÃO: SPOILERS DE "ELSEWORLDS" A SEGUIR

Os dois primeiros episódios de "Elseworlds", crossover entre as três séries principais da DC na emissora americana CW ("Arrow", "The Flash" e "Supergirl"), cumpriram o prometido ao apresentar a Batwoman (Ruby Rose), que mais tarde ganhará seu próprio título.

Na trama do crossover, as ações de algum vilão com o poder de reescrever a realidade fazem com que Barry (Grant Gustin) e Oliver (Stephen Amell) troquem de superpoderes e vidas -- o primeiro vira o Arqueiro, e o segundo o Flash.

A procura de respostas, os dois vão com Supergirl (Melissa Benoist) até Gotham City, onde se veem frente a frente com bandidos e reagem usando os seus poderes. A sempre incompetente polícia de Gotham acaba prendendo os heróis, e não os assaltantes, mas os três têm suas fianças pagas por uma figura misteriosa.

Após entrarem em um carro que foi-lhes oferecido na saída da delegacia, são levados até Kate Kane (Ruby Rose), uma poderosa CEO. Ela estende sua generosidade ainda mais longe, permitindo que os heróis usem um prédio que ela está reformando como sua base de operações enquanto investigam o caso.

Kate e Kara logo descobrem que tem algo em comum: são primas de dois super-heróis bem conhecidos, Batman e Superman. Embora não revelem suas identidades uma para a outra, elas formam um vínculo inconfundível.

Aventura em Arkham

Quando o time descobre que a fonte de toda esta confusão pode ser um funcionário de Arkham, planejam invadir o local, seguidos de perto pela Batwoman, alter ego super-heróico de Kate Kane.

Dentro do famoso sanatório de Gotham, o episódio tomou o seu tempo para homenagear vários vilões do Batman, trazendo easter eggs de personagens como Pinguim, Hera Venenosa, Charada e Sr. Gelo.

É lá que eles encontram o Dr. John Deegan (Jeremy Davies), um funcionário que admite ter tentado se injetar com superpoderes. Em seus experimentos, ele acabou alterando a realidade e causando a troca bizarra entre Oliver e Barry.

O vilão consegue fugir das garras do time ao abrir as portas de todas as celas em Arkham. Em meio à confusão, Oliver acaba liberando acidentalmente o gás do medo do Espantalho, que faz com que ele e Barry alucinem e comecem a lutar um com o outro.

É Batwoman que acaba separando os dois heróis e tirando todos de Arkham. Enquanto isso, Supergirl teve um confronto com o poderoso Monitor (LaMonica Garrett), que estava ajudando Deegan a reescrever a realidade, e roubou dele o livro que permitia que o fizesse.

Em uma última conversa com Batwoman, a heroína disse que sabia que ela era na verdade Kate Kane. Supergirl ainda lamentou que as duas não tenham lutado lado a lado com mais frequência.

Tyler Hoechlin nos bastidores de "Elseworlds", com o uniforme preto do Superman - Reprodução/Instagram - Reprodução/Instagram
Tyler Hoechlin nos bastidores de "Elseworlds", com o uniforme preto do Superman
Imagem: Reprodução/Instagram

Choque final

Os momentos finais deste segundo episódio de "Elsweworlds" mostraram que o Monitor e Deegan estão dispostos a irem bem mais longe em suas alterações de realidade, deixando um grande gancho para o terceiro e último capítulo, que vai ao ar nesta terça-feira (11).

Desta vez, Barry e Oliver são deixados sem poderes e procurados pela polícia. Quando tentam fugir, são parados por algo bem mais aterrorizante do que esperavam: Superman (Tyler Hoechlin) com o seu uniforme negro.