Topo

Geek

O que descobrimos no painel de "Game of Thrones" na CCXP 2018

Manuela Scarpa/Brazil News
Maisie Williams e John Bradley no painel de "Game of Thrones" na CCXP 18 Imagem: Manuela Scarpa/Brazil News

Beatriz Amendola

Do UOL, em São Paulo

06/12/2018 21h27

"Game of Thrones" veio em grande estilo para a CCXP 2018 (Comic Con Experience): uma orquestra abriu o painel com uma performance do tema de abertura da série, fazendo o público que lotava o auditório Cinemark irromper em aplausos. Em seguida, surgiram os criadores da série, David Benioff e Dan Weiss, seguidos pelos atores Maisie Williams e John Bradley - a Arya e o Sam da série. 

Quem esperava grandes revelações sobre a oitava e última temporada da série, no entanto, saiu sem nada além de um teaser que mostra o iminente confronto de gelo e fogo em um mapa de Westeros - e de uma declaração interessante, ainda que vaga, de Maisie. David Benioff até pediu desculpas pela falta de um trailer, explicando que ela se deve aos trabalhos de efeitos especiais, que ainda estão em curso.

Leia também

Para compensar, sobraram histórias de bastidores que podem acalmar um pouco a abstinência dos fãs até a volta da série. Confira aqui o que descobrimos no painel de "Game of Thrones" da CCXP. 

Uma das futuras mortes promete

Maisie Williams deu um gostinho bem leve do que vem por aí ao ser questionada sobre suas mortes preferidas da série. "Quando matamos Mindinho foi incrível, por causa das reações. Mas minha cena preferida é a de Sansa [matando Ramsay]. Há mais algumas na nova temporada", contou, deixando no ar. Entre as mortes cometidas por Arya, sua favorita é clara: a de Meryn Trant, na quinta temporada. Quando o público citou o assassinato de Walder Frey, na sétima temporada, a atriz brincou com os criadores: "Mas vocês deram as minhas cenas para outra pessoa". Arya, vale lembrar, estava disfarçada quando se vingou do lorde pelo Casamento Vermelho. 

Os criadores nunca tiveram dó de mandar os atores para a morte (na série)

É fato que "Game of Thrones" não poupa ninguém. E David e Dan nunca mudaram de ideia sobre as mortes - muito menos por causa de seus atores. "Nunca mudamos de ideia por causa de vocês. Atores têm tudo, são belos, chamam a atenção... Como roteiristas, nós finalmente podemos matar essas pessoas", brincou David ao responder uma pergunta de John. 

Uma casa ficou de fora da série porque o brasão era... uma tartaruga

Era impossível levar todos os personagens dos livros de George R. R. Martin para a série da HBO, mas uma Casa em particular ficou fora por um motivo inusitado: o fato de seu brasão representativo ser uma tartaruga. "Nós cortamos porque achamos que ia ficar muito engraçado ter uma bandeira de tartaruga", disse Dan, que disse se sentir mal pela decisão. "Se tivéssemos uma bandeira deles, eu levaria para a minha casa", continuou. Na hora do painel, ele não se lembrou do nome da Casa, mas nós contamos para você: é Estermont. 

Os criadores já sabem o final faz um bom tempo

Sim, aquele momento tão esperado por todos os fãs já é planejado há muitos anos. "A ideia básica veio depois de terminarmos a primeira temporada", contou Dan. E foi na terceira que ele começou a tomar mais forma. "Nós tivemos sorte o suficiente de ter tempo para trabalhar nela", completou. 

Maisie Williams se casaria com Sansa; John, com Gilly

Questionada pelos criadores da série sobre com quais personagens se casariam, Maisie elegeu Sansa, vivida pela amiga Sophie Turner: "Ela é durona e sexy". Já John elegeu seu par nas telinhas, Gilly. "Acho que seria bom para mim se eu casasse com uma mulher cuja única experiência com um homem fosse com o Craster", disse. Craster, vale lembrar, era um homem que estuprava as próprias filhas e entregava os bebês meninos para os White Walkers. 

Maisie já sabia que contracenaria com Sophie Turner

"Eu tive muita sorte no teste com Sophie", contou Maisie. "Era uma sala cheia de garotas, mas eu já sabia que eu seria a Arya e aquela menina seria a Sansa. E hoje temos essa amizade de quase uma década". As duas até fizeram tatuagens idênticas para comemorar a amizade (e a série), com a data "07.08.09", quando ambas foram escaladas para a produção.