Topo

Filmes e séries

Ex-ranger azul revela ter recorrido à "cura gay": "Lutei muito contra isso"

Reprodução/Facebook
O ator americano David Yost, hoje com 49 anos Imagem: Reprodução/Facebook

Leonardo Rodrigues

Do UOL, em São Paulo

05/12/2018 19h35

Amado por milhões de fãs no mundo por dar vida ao ranger azul da série "Power Ranger", David Yost teve muitos problemas para aceitar sua orientação sexual nos anos 1990, tanto que precisou recorrer a sessões da polêmica terapia de conversão, a chamada "cura gay".

O ator lembrou de parte de seu drama em entrevista à revista "Entertainment Weekly", na nova edição que celebra os 25 anos da primeira temporada de "Power Rangers", uma das atrações infantis mais bem-sucedidas dos anos 1990.

Segundo o ator, a terapia, criticada pela Associação Americana de Psiquiatria pelos impactos negativos no psicológico dos pacientes, foi sua última alternativa. "Eu fiz porque eu não queria ser gay. E eu realmente lutei, lutei e lutei contra isso ", diz Yost.

As sessões não deram nenhum resultado, e o pior ainda estava por vir. "Infelizmente tive um colapso nervoso e fui parar no hospital por cinco semanas. Tive que iniciar o processo de aprender a me aceitar, o que foi muito difícil. Demorei muitos anos."

Divulgação
David Yost nos tempos de "Power Rangers" Imagem: Divulgação

Para o ator, a fama serviu para agravar sua batalha pela autoaceitação. "Tendo participado de um dos programas infantis mais bem-sucedidos da época, às vezes eu ficava envergonhado porque não queria que soubessem o que eu estava passando e o que passei."

"No começo, não queria que as pessoas soubessem que sou gay. Então, foi um processo de crescimento, mas de uma maneira completamente diferente. Talvez olhando para trás agora eu entenda que interpretar o Billy me ajudou de uma maneira que eu nem me dava conta."

Desde que se assumiu publicamente, David Yost tornou-se voz ativa em campanhas pró-diversidade e em apoio a pacientes HIV-positivo. Segundo ele, muitos fãs encontraram conforto ao saber de sua jornada pela autoaceitação.

"Por ter interpretado o cara nerd inteligente, muitos fãs falam que ingressaram na ciência, que se tornaram médicos. Conheço um fã que é paleontólogo, o que eu acho fascinante, e é tudo por causa de Billy", celebra.

"E agora que sou abertamente gay, todos os dias recebo mensagens de gays do mundo todo que me dizem: 'Obrigado por se assumir e compartilhar sua história. Você me inspirou. Agora posso compartilhar sua história com minha família e ajudá-los a entender o que você passou e o que eu estou passando', É incrível".