PUBLICIDADE
Topo

Como a Netflix e as plataformas de streaming inverteram o jogo em Hollywood

Netflix fechou acordo com a gigante Paramount em Hollywood - Getty Images
Netflix fechou acordo com a gigante Paramount em Hollywood Imagem: Getty Images

Osmar Portilho

Do UOL, em São Paulo

28/11/2018 04h00

A chegada da Netflix e das plataformas de streaming não só mudou nossa rotina na hora de consumir vídeos, mas também alterou uma hierarquia instalada há anos em Hollywood. Recentemente, a Paramount se tornou o primeiro grande estúdio a firmar um acordo para produzir um filme exclusivamente para o serviço.

Pode parecer um simples acordo comercial, mas essa inversão de papéis quebra uma ordem histórica onde os estúdios são os protagonistas e passam a ser apenas executores de um projeto encomendado pela plataforma. Em Hollywood, ver uma empresa de 106 anos de história entrar em um negócio desta ordem é uma quebra de paradigmas importante.

Jim Gianopulos e Tom Cruise - Ethan Miller/Getty Images - Ethan Miller/Getty Images
O CEO da Paramount Jim Gianopulos e o ator Tom Cruise
Imagem: Ethan Miller/Getty Images

Jim Gianopulos, CEO da Paramount, falou sobre o acordo e a estratégia inédita em Hollywood. Enquanto estúdios como Disney e Warner "escondem" seu filmes da Netflix para poder tê-los em suas próprias plataformas no futuro, o estúdio dá o pontapé no acordo que o executivo chama de "fluxo de receita incremental". Ou seja, mais dinheiro.

A tática da centenária Paramount também já tem respingado nas produtoras menores, como a independente A24, responsável por filmes como "Moonlight" e "Lady Bird", que assinou um contrato para fazer filmes para a Apple.

Os dois acordos recentes mostram uma inversão importante nos papéis de Hollywood. As produtoras não estão mais fazendo filmes por conta própria, e sim pela demanda de serviços de tecnologia. Desta maneira, não é nada improvável que os estúdios mudem de foco e passem a agir mais como fornecedores de longas e deixem a parte da curadoria para as plataformas.

De acordo com o The Hollywood Reporter, a ideia é de que esta parceria entre Netflix e Paramount tenha como um dos primeiros projetos a sequência do filme "Para Todos os Garotos que Já Amei", um sucesso entre o público teen.

Do lado da Apple, que aposta na parceria com a A24, a ideia pode ser algo mais conceitual, como explica Jason Squire, autor do livro "The Movie Business Book" no artigo. "Eles estão projetando uma estética ao se comprometer primeiro com a A24. É uma declaração de que eles estão comprometidos com filmes independentes de médido porte".

Seja nos blockbusters ou filmes independentes, Netflix e companhia dão um recado claro para a indústria de quem está com as cartas na mão.

Filmes e séries