PUBLICIDADE
Topo

Não confunda Todd Bridges com Damon Wayans, de "Eu, a Patroa e as Crianças"

Os atores Todd Bridges (esquerda) e Damon Wayans (direita) - Getty/Divulgação/Montagem
Os atores Todd Bridges (esquerda) e Damon Wayans (direita) Imagem: Getty/Divulgação/Montagem

Rodolfo Vicentini

Do UOL, em São Paulo

26/11/2018 16h35

A notícia de que o ator Todd Bridges se envolveu em uma discussão confundiu muita gente. Leitores enviaram mensagens ao UOL questionando se o astro, na verdade, não teria estrelado a série "Eu, a Patroa e as Crianças", e não "Todo Mundo Odeia o Chris", conforme diz o texto original. 

A explicação para tamanho balburdio é: a similaridade entre Todd Bridges e Damon Wayans, este protagonista do sitcom sobre a família Kyle, exibida por muitos anos no SBT. Apesar de a dupla ser realmente muito parecida, veja a seguir como os atores são bem diferentes.

Todd Bridges

O ator Todd Bridges  - Reprodução - Reprodução
O ator Todd Bridges
Imagem: Reprodução

Todd, de 53 anos, começou ainda criança na televisão e integrou o elenco do popular "Arnold", série estrelada por Gary Coleman que foi exibida entre 1978 e 1986. Sempre garimpando papéis em séries e filmes de menor expressão, o ator lutou contra o vício em crack no final dos anos 80.

Ele foi preso em 1989 por tentar matar Kenneth "Tex" Clay, um traficante de Los Angeles. Seu advogado no caso foi o famoso Johnnie Cochran, que defendeu O.J. Simpson, Michael Jackson e Tupac Shakur. Todd foi salvo ainda por uma testemunha, que garantiu que o ator não estava na cena do crime.

No Brasil, Todd ficou famoso pela participação em "Todo Mundo Odeia o Chris" como Monk, sobrinho do Doc, que cuida da loja do seu tio. Ele é um veterano da Guerra do Vietnã que acredita em teorias da conspiração e é totalmente paranoico. A série, criada por Chris Rock, foi ao ar entre 2005 e 2009, e ganhou muitos fãs no Brasil após ser exibida à tarde pela Record.

Todd tem sete produções, segundo sua página no site IMDB, que sairão nos próximos anos, entre elas "Thursday the 12th", uma comédia que fala sobre os crimes que acontecem um dia antes da Sexta-feira 13, e "The Talking Tree", em que um homem tenta se redimir de um erro cometido para salvar a mãe doente.

Damon Wayans

Já Damon Wayans, de 58 anos, passou pelo stand-up antes de se aventurar na indústria cinematográfica. Entre 1985 e 1986, ele integrou o icônico "Saturday Night Live", mas foi demitido depois de sete episódios por improvisar em um esquete ao vivo -- ele interpretou um policial gay em vez de um personagem heterossexual, como estava no roteiro. 

Damon ainda roteirizou e estrelou "Blankman - Um Super-Herói Muito Atrapalhado", em que um inventor virava um justiceiro de baixo orçamento com um traje à prova de bala. Em 1995, o ator foi cogitado como intérprete do Charada em "Batman Eternamente", mas o papel ficou com seu amigo Jim Carrey, que já havia trabalhado com ele em "In Living Color" e "Meu Amante é de Outro Mundo".

Damon Wayans em cena de "Máquina Mortífera" - Reprodução - Reprodução
Damon Wayans em cena de "Máquina Mortífera"
Imagem: Reprodução

Após alguns anos estrelando pequenas produções que não ganhavam destaque nem da crítica e muito menos do público, Damon encontrou seu espaço como Michael Kyle na série "Eu, a Patroa e as Crianças". Ele é o pai de três filhos que precisa comandar uma típica família de classe média, casado com Jay e que lida com os adolescentes Michael Kyle Jr. e Claire, além da pequena Kady.

"Eu, a Patroa e as Crianças" teve cinco temporadas e quase 125 episódios, rendendo a ele o prêmio de melhor ator no People's Choice Awards de 2002.

Mas foi apenas em 2016 que o astro conseguiu outro papel de destaque na carreira: Roger Murtaugh no revival de "Máquina Mortífera", personagem que era de Danny Glover nos filmes originais.

A série enfrenta agora outra questão. Em entrevista ao site Eurweb.com, Wayans afirmou que, após finalizar as filmagens dos 13 episódios encomendados pela Fox para a terceira temporada, ele vai procurar outro emprego.

"Eu não sei o que eles estão planejando, mas é isso que estou planejando. Eu sou um cara diabético de 58 anos e estou trabalhando 16 horas por dia", justificou-se em vídeo. "Para mim, já deu. Como Murtaugh diria, estou muito velho para isso", ressaltou, sugerindo que planeja voltar ao palcos para tentar "voltar a sorrir novamente".