Topo

Filmes e séries

Bernardo Bertolucci, diretor de "O Último Tango em Paris", morre aos 77 anos

Tiziana Fabi/AFP
O diretor italiano Bernardo Bertolucci como o presidente do júri do Festival de Veneza de 2013 Imagem: Tiziana Fabi/AFP

Maurício Dehò

Do UOL, em São Paulo

26/11/2018 07h11

O cineasta italiano Bernardo Bertolucci morreu nesta segunda-feira (26), aos 77 anos. Conhecido por filmes como "O Último Tango em Paris" (1972), ele lutou por anos contra um câncer, mas não resistiu, segundo informou sua equipe à imprensa internacional.

Ele se deslocava por uma cadeira de rodas há cerca de uma década, após uma cirurgia de hérnia discal ser executada sem sucesso. 

Bertolucci era considerado um dos grandes nomes do cinema italiano. Ganhador do Oscar de melhor direção por "O Último Imperador" (que saiu do evento, em 1988, com nove estatuetas), ele foi também homenageado com a Palma de Ouro, do Festival de Cannes, pelo conjunto da obra. Ele também dirigiu obras como "Antes da Revolução" (de 1964), "1900" (1976) e "O Conformista" (1970).

Divulgação
Bernardo Bertolucci e Jacopo Olmo Antinori no set do filme "Eu e você" Imagem: Divulgação

Bertolucci começou sua carreira nos anos 1960, e complementou uma geração de renomados diretores como Michelangelo Antonioni, Federico Fellini e Pier Paolo Pasolini.

Ele nasceu em 1941, em Parma, filho de um poeta e de uma professora. Seu pai era amigo de Pasolini, que o contratou como assistente em 1961 e encorajou que fosse feito "A Morte", de 1962, estreia do italiano como diretor.

A visão política de esquerda de Bertolucci foi uma de suas marcas. "Eu vivia meio que num sonho de comunismo", disse ele, segundo o "The Guardian".

"O Último Tango em Paris", com Marlon Brando e Maria Schneider, o transformou em sucesso mundial. O filme foi censurado no Brasil pela ditadura e só foi liberado após 1979.

Polêmica cena de estupro

Anos atrás, reacendeu-se uma polêmica sobre a cena de estupro de "O Último Tango em Paris".

Reprodução
Cena de "O Ultimo Tango em Paris" Imagem: Reprodução

Uma entrevista antiga feita com o cineasta, e divulgada na internet, revoltou atores de Hollywood, com o diretor afirmando que a cena de sexo entre os personagens de Marlon Brando e Maria Schneider, não foi consensual. "Fui horrível com Maria porque não lhe avisei o que iria acontecer", disse. "Queria que ela reagisse como uma menina e não como uma atriz".

A cena é uma das mais emblemáticas de Hollywood e envolve o uso de manteiga como lubrificante. Na época, a atriz tinha 19 anos e Brando, 48.

Errata: o texto foi atualizado
26/11/2018 às 09h37
Diferentemente do informado inicialmente, Bertolucci nasceu em 1941, e não 1940. O conteúdo foi corrigido.

Newsletters

Receba por email as principais notícias do UOL sem pagar nada.

Quero receber