Topo

Walking Dead


Ator de "Walking Dead" critica morte de seu personagem: "Injusto com os fãs"

Divulgação
Cena do oitavo episódio da nona temporada de "The Walking Dead" Imagem: Divulgação

Caio Coletti

Colaboração para o UOL

2018-11-26T09:11:22

26/11/2018 09h11

ATENÇÃO: SPOILERS DE "THE WALKING DEAD" A SEGUIR

Após a exibição do episódio "Evolution", de "The Walking Dead", neste domingo (25), o ator Tom Payne deu entrevistas a "Entertainment Weekly" e ao "The Hollywood Reporter" sobre a morte de seu personagem na série, Jesus.

Em cena chocante do capítulo, que foi o último da série em 2018, Jesus foi morto por um membro do grupo de sobreviventes conhecido como Sussurradores, que usam pele de zumbi para se disfarçar entre os mortos-vivos.

Payne comenta como a morte de Jesus é "um pouco injusta" com os fãs, graças ao desenvolvimento que o personagem recebeu nos últimos episódios. No início desta nona temporada, o Jesus da série se aproximou mais de sua versão das HQs, e começou a engatar um relacionamento com Aaron (Ross Marquand).

"A série provocou os fãs ao mostrar o relacionamento dos dois, mas daí são só dois episódios e ele morre. Um fã me perguntou se Jesus e Aaron ficaram juntos nos seis anos que a série pulou, e eu acho que sim, embora eles provavelmente não tenham sido namorados", comentou o ator.

"Eles provavelmente 'se pegaram' um pouco, por que não? Eu acho também que eles são bons amigos, eles se conectam em vários níveis diferentes. Eu fiquei feliz que este relacionamento foi explorado, mesmo que só um pouco", disse.

Payne ainda confessou que estava infeliz com as histórias dadas a Jesus nas últimas temporadas. "Os produtores sabiam que eu não ficaria triste se me matassem, porque expressei minha insatisfação na temporada passada", revelou.

"Jesus chegou na série de uma forma muito bacana, mas então ficou preso em Hilltop. Na guerra contra os Salvadores, ele não teve muito o que fazer. Nos quadrinhos, ele tem uma luta enorme com Negan. Ele joga granadas nos inimigos. Ele é o membro mais capaz e importante do grupo!", continuou.

"Na série, ele não foi usado. Eu estava treinando todas as semanas, estava pronto para o que eles quisessem fazer. É difícil não se sentir decepcionado quando a história que te dão não é bacana. Era algo mútuo, eles sabiam que eu não me importaria de morrer", disse ainda.

"['The Walking Dead'] é uma série incrível, e fiquei honrado em fazer parte dela. Ao mesmo tempo, fazer este personagem que é tão cool nos quadrinhos. mas não na série, era frustrante", completou.

"The Walking Dead" retorna em 2019, ainda sem data definida.

Divulgação/AMC
Tom Payne como Jesus em "The Walking Dead" Imagem: Divulgação/AMC

Mais Walking Dead