Topo

Filmes e séries


Livre de "Walking Dead", Steven Yeun pode ir parar no Oscar com "Em Chamas"

Reprodução/Youtube
Steven Yeun em cena de "Burning" Imagem: Reprodução/Youtube

Caio Coletti

Colaboração para o UOL

18/11/2018 04h00

O personagem de Steven Yeun no filme "Em Chamas", que chegou aos cinemas brasileiros na quinta-feira (15), é bem diferente do Glenn de "The Walking Dead". No longa, Yeun interpreta Ben, o misterioso e sedutor estranho que a jovem Hae-mi (Jeon Jong-seo) conhece em uma viagem à África, e com quem engata romance ao retornar para casa, na Coreia do Sul.

Ben, um homem rico que se recusa a explicar de forma concreta o que faz da vida, levanta as suspeitas de Jong-su (Soo Ah-in), amigo de infância da moça com quem ela se reconectou recentemente. O simplório Jong-su está apaixonado por Hae-mi e a inveja masculina dá o tom da relação entre os dois.

O roteiro de "Em Chamas" sugere Ben como uma versão perturbada do personagem título de "O Grande Gatsby", interpretado por Leonardo DiCaprio no filme de 2013. Yeun segue um caminho diferente, no entanto: seu visual impecavelmente moderno e seu tédio privilegiado em relação ao mundo lembram o Patrick Bateman de Christian Bale em "Psicopata Americano".

O filme em si, dirigido por Lee Chang-dong ("Poesia"), levou o prêmio da crítica no Festival de Cannes e foi selecionado pela Coreia do Sul como representante para a corrida de melhor filme estrangeiro no Oscar 2019. É listado por sites especializados como um dos favoritos para conseguir a indicação.

Inspirado por um conto do escritor japonês Haruki Murakami, que Chang-dong expandiu em um épico suspense de quase 2h30, "Em Chamas" é lento, mas envolvente. O filme quer mostrar as formas como o capitalismo contemporâneo cria vidas vazias de sentido tanto para os favorecidos quanto para os desfavorecidos, ao mesmo tempo em que quer prender o espectador em um mistério que deságua em um final violento.

O carisma de Yeun é essencial para manter o espectador atento -- em suas mãos, os momentos mais banais da trama ganham novos significados. É uma performance virtuosa de um ator claramente satisfeito com a oportunidade de explorar lados diferentes do seu talento.

Divulgação
Steven Yeun como Glenn em "The Walking Dead" Imagem: Divulgação

"Eu não quero ser perfeito"

O papel de Glenn Rhee em "The Walking Dead" foi um dos primeiros conseguidos por Yeun ao aportar em Hollywood. Filho de imigrantes coreanos que foi criado nos EUA, o ator afiou suas habilidades em grupos de comédia improvisada em Chicago, e chegou a ser colega de Danny Pudi ("Community") em um deles.

O produtor Scott M. Gimple e o criador Robert Kirkman definiam Glenn como "o coração da série", um homem de boa índole que foi criado para ganhar a simpatia do público. O seu romance com Maggie (Lauren Cohan) angariou elogios da crítica e dos fãs, e segue repercutindo na série, mesmo anos depois de sua morte.

Para Yeun, no entanto, essa construção "heroica" de Glenn era parte do problema. Desde que o personagem foi morto por Negan (Jeffrey Dean Morgan), no episódio de estreia da sétima temporada, o ator tem sido franco sobre suas críticas ao time de roteiristas de "The Walking Dead".

Divulgação
Steven Yeun e Lauren Cohan em cena de "The Walking Dead" Imagem: Divulgação

"Eu não posso falar por todos os atores asiáticos, porque não sei o que oferecem para eles. Para mim, é sempre a mesma coisa: um cara legal, confiável, que apoia todo mundo e é benigno. Um cara 'bege'. Como um homem coreano, eu não sou 'bege'", brincou o ator em entrevista ao site Slate.

"Isso é algo que eu nunca consegui explicar para a sociedade, para os fãs. Se eu sou incrivelmente grato e tive anos maravilhosos na série? Claro! Eu não faria de outro jeito. Eu fiz amizades para a vida toda, e aprendi muito. Mas isso não muda o fato de que me senti limitado", completou.

Assistindo a sua performance em "Em Chamas", que pode levá-lo ao tapete vermelho do Oscar no ano que vem, é possível ver porque ele considerava Glenn um papel tão sufocante, e porque o fim de sua jornada em "The Walking Dead" foi um alívio. O talento de Yeun floresce quando dado o espaço necessário para crescer -- das cinzas de Glenn, nasce um verdadeiro astro.