PUBLICIDADE
Topo

Ator queria ver mais da vida pessoal de Freddie Mercury em "Bohemian Rhapsody"

Bohemian Rhapsody - Divulgação
Bohemian Rhapsody Imagem: Divulgação

Caio Coletti

Colaboração para o UOL

14/11/2018 13h57

Rami Malek confessou, em entrevista ao site australiano Who, que gostaria de ter visto mais da vida pessoal e amorosa de Freddie Mercury no filme "Bohemian Rhapsody", que faz crônica da vida dos membros da banda Queen.

Para Malek, Mercury é uma figura imediatamente fascinante. "Você vê ele no palco e instantaneamente quer saber mais", comenta o ator. "Pesquisando sobre a vida dele, é possível ver de onde veio a elegância e a eloquência que ele mostrava no palco".

"Não são muitos artistas que conseguem se vestir da cabeça aos pés de couro, beber uma taça de champanhe no palco e dizer para o público que eles podem ficar nus se quiserem, e ainda assim ter um ar de realeza", brincou Malek.

"Eu adoraria que pudéssemos mergulhar mais fundo em sua vida pessoal. Eu tentei colocar mais disso no filme, não sei se ficamos completamente satisfeitos com o resultado neste sentido", confessou.

Malek citou ainda que, já que o filme se foca no começo do Queen e termina em 1985, não houve muito tempo para incluir todos os detalhes da biografia de Mercury. "Se você ouve as letras do Queen, percebe que Freddie era um cara sempre em busca de afeição", definiu.

"Bohemian Rhapsody" está em cartaz em todo o Brasil.