PUBLICIDADE
Topo

Pupilo de Stan Lee revela última foto do quadrinista: "Estava pronto para ir"

Stan Lee com Roy Thomas, dois dias antes de sua morte - Reprodução/Facebook
Stan Lee com Roy Thomas, dois dias antes de sua morte Imagem: Reprodução/Facebook

Maurício Dehò

Do UOL, em São Paulo

14/11/2018 08h15

A morte de Stan Lee mexeu com o mundo, e uma das pessoas mais próximas dele nestes últimos momentos foi Roy Thomas, um quadrinista que foi pupilo de Lee e, mais que isso, teve papel de destaque na Marvel. Thomas usou as redes sociais para mostrar o que podem ser as últimas fotos do norte-americano em vida, além de prestar sua homenagem a ele.

Thomas pediu ao amigo e empresário John Cimino que postasse fotos e um texto no Facebook - no perfil de Cimino -, falando dos últimos momentos de Lee.

"Eu estou mais triste do que posso dizer. Ainda que nas últimas conversas ele tenha deixado claro que estava pronto para ir desta Terra. Eu sou muito agradecido que pude passar meia hora com ele no último sábado, menos de 48 horas antes de ele morrer. Era claro que faltava a energia do velho Stan Lee, mas quando perguntei sobre futuros cameos (participações especiais) em filmes, ele mostrou interesse em fazer", disse Thomas.

Roy Thomas foi o primeiro sucessor de Stan Lee como editor-chefe na Marvel Comics. Ele trabalhou anteriormente na DC, como assistente de Mort Weisinger, então editor das HQs de Superman. Certa vez, nos anos 1960, resolveu escrever uma carta a Stan Lee, falando da admiração por seu trabalho. Lee gostou do que recebeu e o convidou para escrever para a Marvel. Thomas cresceu tanto por lá, que ficou no lugar de Lee quando o veterano subiu de posto na Marvel, assumindo o cargo de editor-chefe.

"Ele posou para algumas fotos comigo e com John Cimino. Mas gostaria de poder vê-lo de novo. Me considero sortudo por conhecer e ter trabalhado com ele por tantos anos. Ele foi um dos grandes criadores de mitos do século 20", completou o quadrinista.

Ao "TMZ", Thomas acrescentou o que disse terem sido as últimas palavras de Lee para ele: "Deus abençoe. Cuide do meu garoto, Roy".

Stan Lee morreu na segunda-feira, aos 95 anos.