Topo

Walking Dead


Sem Rick, "Walking Dead" dá protagonismo a Judith e traz novos vilões

Divulgação
Judith de Walking Dead Imagem: Divulgação

Beatriz Amendola

Do UOL, em São Paulo

12/11/2018 02h01

ATENÇÃO: O texto abaixo traz spoilers de “The Walking Dead“. Não leia se não quiser saber o que acontece

Rick Grimes (Andrew Lincoln) pode ter se despedido de “The Walking Dead”, mas a série ainda não está pronta para deixar aquele que foi seu principal protagonista por nove anos. O sexto episódio da nona temporada, exibido neste domingo (11), foi marcado pela presença (em espírito) do ex-xerife, sentida especialmente na participação de sua filha, Judith (Cailey Fleming). Mas, como também é importante olhar para o futuro, a série aproveitou para introduzir seus próximos grandes vilões, os Sussurradores.

No movimentado primeiro episódio após o adeus de Rick, sua filha foi a grande protagonista. Judith provou que herdou a nobreza e o bom-mocismo do pai ao ajudar o grupo liderado pela novata Magna (Nadia Hilker) e levá-los até Alexandria, mesmo sabendo que isso seria contra as regras estipuladas por Michonne (Danai Gurira), a quem ela agora chama de mãe.

Mostrando-se uma líder nata, Judith assumiu diante da mãe e da comunidade a decisão de trazer os novos sobreviventes, compostos ainda por Luke (Dan Fogler), Connie (Lauren Ridloff), Kelly (Angel Theory), and Yumiko (Eleanor Matsuura).

Mais tarde, a filha de Rick teve um dos melhores diálogos do episódio com Negan (Jeffrey Dean Morgan), que segue preso e aparentemente ajuda a garota em suas lições de matemática. Após ouvir o (antigo?) vilão comparar os novatos a cães vira-latas que ele trazia para casa quando era criança, ela se levantou para sair. Ao ser questionada por Negan se ela não queria ajuda dele na lição de casa, Judith respondeu, direta: “Só em matemática. Não importa se você é uma boa ou uma má pessoa por dentro, os números não se importam”.

Michonne, os novatos e seu filho com Rick

Foi Michonne quem abriu o primeiro episódio sem Rick. Em um discurso emocionado, ela falou sobre como as coisas haviam ficado mais difíceis desde que ele partiu – mas que ela não pensava em desistir tão cedo. A fala foi feita no que, para ela, é o túmulo do marido: a ponte que ele explodiu, em um ato de sacrifício.

A guerreira, agora chefe de segurança em Alexandria, sente fortemente a presença do homem que foi seu companheiro no mundo pós apocalíptico, e volta a conversar com ele ao longo do episódio. E ela tem em sua vida outra lembrança viva de Rick, além de Judith: o filho que ela teve com o ex-xerife. Não, você não leu errado: Judith agora tem um irmãozinho, sobre o qual com certeza iremos descobrir mais nos episódios seguintes.

A trama implica que a partida de Rick endureceu Michonne. Em uma votação para decidir o destino dos sobreviventes em Alexandria, a guerreira foi incisiva e pediu para Magna mostrar sua mão esquerda. Nela, havia uma tatuagem que a novata já havia sido presa – e por um bom tempo. Michonne ainda expôs Magna por carregar uma faca escondida em seu cinto, quando o grupo supostamente havia entregado todas as armas voluntariamente antes de chegar à comunidade. A chefe de segurança deixou o local e, ao ouvir Magna perguntar se poderia fazer uma pergunta, respondeu apenas um sonoro “não”.

Basta dizer que o novo grupo não se saiu bem na votação. E Magna, pouco afeita à ideia de voltar a andar sem rumo, bateu na porta de Michonne com uma outra faca em mãos. Ao ver a guerreira com o filho por uma janela, porém, ela mudou seus planos iniciais, e entregou a arma: “Se eu tivesse tudo o que você tem, eu também não confiaria em mim”.

Judith assistiu a tudo da escada, com a arma do pai em mãos. E disse à mãe que Rick também teria tentado salvar aquelas pessoas. “Seu pai estaria orgulhoso. E seu irmão também”, admitiu Michonne. Em seguida, em um momento de partir o coração, Judith disse que estava esquecendo as vozes de Rick e Carl. “Espero que você ainda possa ouvi-las”, falou para a mãe.

E a conversa deve ter feito a diferença. No dia seguinte, antes de os novatos partirem, Michonne surgiu dizendo que os acompanharia a uma outra comunidade que poderia recebê-los.

Carol vingativa

Carol (Melissa McBride) também teve seus momentos de estrela no episódio. Agora ostentando cabelos longos, ela se tornou rainha do Reino ao lado de Ezekiel (Khary Payton) e mãe do agora adolescente Henry (Matt Lintz).

Como o jovem queria ir a Hilltop para aprender a manusear ferramentas e ser mais útil à comunidade, Carol decidiu acompanhá-lo – mas, antes, resolveu fazer um pequeno desvio de caminho. Os problemas começaram, porém, quando Henry decidiu ir atrás dos gritos de socorro de uma mulher, quer eram na verdade parte de uma emboscada de Salvadores, liderados por Jed (Rhys Coiro).

Eles roubaram tudo o que a dupla levava, e Jed pediu inclusive pela aliança de Carol. Nervoso, Henry o atacou, mas foi rapidamente dominado – e só foi salvo porque a mãe se jogou em sua frente e entregou a joia.

Mais tarde, quando os dois montavam acampamento, Henry confrontou Carol por ter entregado o anel e não se deu por satisfeito, mesmo ouvindo da mãe que ela havia feito aquilo para protegê-lo. Mais tarde, Carol foi sorrateiramente ao esconderijo dos Salvadores e os incendiou, mesmo após os apelos de Jed.

Na manhã seguinte, ao retomarem viagem, Carol e Henry deram de cara com Daryl (Norman Reedus), que não disse uma só palavra no episódio.

Zumbis falantes

O episódio deu um gostinho das novas ameaças da série, os Sussurradores, em seus minutos finais. Eugene (Josh McDermitt) e Rosita (Christian Serratos) tiveram um encontro nada feliz com eles ao se afastarem de Alexandria para instalarem um amplificador de sinal, a pedido do padre Gabriel (Seth Gilliam) – que, por sinal, está em um relacionamento sério com Rosita.

A dupla teve o primeiro sinal de que algo estava errado quando uma horda de zumbis, que aparentemente estava indo para um sentido contrário ao deles, apareceu onde eles estavam. E, para complicar as coisas, Eugene caiu de uma escada e machucou o joelho, tornando a fuga muito mais lenta.

Para escapar, os dois se cobriram de lama em meio à mata. E, horrorizados, escutaram os zumbis falando "não podemos deixar que eles fujam".

ATENÇÃO: Spoiler dos quadrinhos a seguir

A essa altura, nem Eugene nem Rosita sabem, mas os Sussurradores são humanos que usam as peles dos zumbis para se camuflar e poder andar em meio a eles – e se comunicam, claro, com sussurros. 

Mais Walking Dead