PUBLICIDADE
Topo

Entretenimento

Atriz afirma que foi assediada por Harvey Weinstein quando tinha 16 anos

Harvey Weinstein e seu advogado, Benjamin Brafman - Kevin Hagen/Getty Images
Harvey Weinstein e seu advogado, Benjamin Brafman Imagem: Kevin Hagen/Getty Images

Rodolfo Vicentini

Do UOL, em São Paulo

31/10/2018 20h57

Harvey Weinstein, o magnata de Hollywood acusado de abuso sexual e estupro por dezenas de mulheres, enfrenta novo caso na justiça.

A atriz Jane Doe afirmou que tinha 16 anos quando foi assediada pelo produtor em 2002. Segundo os registros oficiais, Weinstein a levou para seu apartamento no SoHo, em Nova York, abaixou a calça e obrigou a adolescente a massagear seu pênis. 

Jane conseguiu fugir do apartamento. A atriz afirma que conseguiu um papel em "Diário de Uma Babá" anos depois, e que eles continuaram em contato. Em 2008, ela teve outra reunião com Weinstein, que se comportou de maneira semelhante.

Após ser rejeitado, o produtor garantiu que ela nunca conseguiria trabalhar novamente na indústria cinematográfica, o que a deixou depressiva e intensificou sua anorexia.

"A acusação é absurda", disse Ben Brafman, advogado do magnata, para o TMZ. "Assim como tantas outras mulheres que já foram expostas como mentirosas, a alegação, que já tem quase 20 anos, também será comprovada como falsa".

Recentemente, Weinstein conseguiu uma vitória judicial quando um juiz da corte de Nova York decidiu descartar uma das seis acusações de abuso sexual pelas quais ele responde na justiça.

Weinstein responde por apenas uma fração das denúncias de assédio e abuso sexual que pesam contra ele. O produtor foi citado por mais de 60 mulheres desde uma primeira matéria no "The New York Times" que expunha seu suposto comportamento abusivo.

Entretenimento