PUBLICIDADE
Topo

Gângster Whitey Bulger, vivido por Johnny Depp no cinema, morre na prisão

 James "Whitey" Bulger, mafioso que foi vivido por Johnny Depp no cinema - AP Photo/U.S. Marshals Service
James "Whitey" Bulger, mafioso que foi vivido por Johnny Depp no cinema Imagem: AP Photo/U.S. Marshals Service

Caio Coletti

Colaboração para o UOL

30/10/2018 14h15

Um dos mais notórios chefes do crime organizado da história dos EUA, James "Whitey" Bulger foi encontrado morto na penitenciária de Hazelton, nos EUA, nesta terça-feira (30). A informação é do "TMZ".

Bulger, que havia sido transferido para Hazelton na semana passada, tinha 89 anos. Ele cumpria pena de prisão perpétua desde 2013, quando foi condenado por uma série de crimes violentos cometidos enquanto ele chefiava a máfia de Boston.

A história de Bulger foi contada no filme "Aliança do Crime", lançado por aqui em 2015. Johnny Depp, embaixo de pesada maquiagem, interpretou o gângster no longa dirigido por Scott Cooper ("Coração Louco").

Bulger - Montagem Reprodução - Montagem Reprodução
Johnny Depp e sua transformação em Bulger no cinema
Imagem: Montagem Reprodução

Inspirado no livro de Dick Lehr e Gerard O'Neill, "Aliança do Crime" mostra a época em que Bulger atuou simultaneamente como chefe da máfia e informante do FBI. O criminoso trabalhava com seu irmão, o senador Billy Bulger (Benedict Cumberbatch), e com o agente federal John Connolly (Joel Edgerton), para derrubar uma família rival de criminosos.

Quando uma investigação independente do departamento antidrogas dos EUA (o DEA) expôs as operações violentas de "Whitey", o FBI foi obrigado a admitir que trabalhava com ele, e o chefão do crime passou anos fugindo da lei antes de ser preso e condenado.