PUBLICIDADE
Topo

James Karen, ator de "Poltergeist" e "A Volta dos Mortos Vivos 2", morre aos 94

James Karen em cena de "A Volta dos Mortos Vivos 2" - Reprodução
James Karen em cena de "A Volta dos Mortos Vivos 2" Imagem: Reprodução

Caio Coletti

Colaboração para o UOL

24/10/2018 17h08

O ator americano James Karen, lembrado por fãs de terror por seus papéis marcantes em "Poltergeist: O Fenômeno" (como Sr. Teague) e "A Volta dos Mortos-Vivos" (como Frank), morreu nesta terça-feira (24) em sua casa, em Los Angeles.

A mulher do ator, Alba, confirmou a morte para o "The Hollywood Reporter". Incrivelmente prolífico em uma carreira que se estendeu por sete décadas, Karen tinha 94 anos e continuava na ativa - atualmente, preparava-se para dublar um personagem na série animada "Sticky Fingers".

Karen cultivou uma filmografia de mais de 200 títulos desde sua estreia na TV, em 1948, com uma versão de "Um Conto de Natal". Outro destaque do seu currículo é a parceria de três filmes com o diretor Oliver Stone: ele interpretou o chefe de Charlie Sheen em "Wall Street - Poder e Cobiça" (1987), o Secretário de Estado William Rogers em "Nixon" (1995) e um executivo do time Miami Sharks em "Um Domingo Qualquer" (1999).

Ele também atuou ao lado de Arnold Schwarzenegger em sua grande estreia no cinema americano, "Hércules em Nova York" (1970); interpretou um advogado suspeito no clássico político "Todos os Homens do Presidente" (1976); vestiu o traje de juiz para condenar Jessica Lange em "Frances" (1982); e voltou a agradar os fãs de terror ao aparecer em "Invasores de Marte" (1986), de Tobe Hooper.

Mais recentemente, Karen filmou cenas para "Superman - O Retorno" (2006) que acabaram sendo lançadas apenas na versão em DVD/Blu-Ray, além de aparecer com Will Smith em "À Procura da Felicidade" (2006) e ser dirigido por Mark Ruffalo em "O Enviado" (2009).

Já na TV, o ator apareceu em toda sorte de produção. Em "O Desafio", interpretou o Juiz Knapp; em "Barrados no Baile", ministrou o casamento de Brandon e Kelly; na comédia "The Larry Sanders Show", foi elogiado por suas aparições como Sheldon Davidoff; e em "Dallas" deu vida a Elton Lawrence.

Karen deixa um filho, Reed, e a mulher Alba, com quem estava casado desde 1986.