Topo

Filmes e séries

A Sally de "Mad Men" cresceu, e agora é a nova Sabrina da TV

Divulgação e Montagem/UOL
Kiernan Shipka em sua primeira cena como a Sally de "Mad Men" e em "O Mundo Sombrio de Sabrina" Imagem: Divulgação e Montagem/UOL

Beatriz Amendola

Do UOL, em São Paulo

24/10/2018 04h00

Kiernan Shipka tinha apenas seis anos quando apareceu em “Mad Men” levando uma bronca por ter se enfiado dentro de uma sacola plástica para brincar. Os anos passaram, e a atriz, prestes a completar 19 anos, agora irá encarar seu maior papel na pele da bruxa que dá nome à série “O Mundo Sombrio de Sabrina”, que estreia nesta sexta-feira (26).

Descrita como um “prodígio” por Matther Weiner, o homem que deu vida a Don Draper (Jon Hamm) e companhia, Kiernan começou na carreira artística bem cedo. Aos cinco meses, ela já fazia comerciais. Mas foi entre seus cinco e seis anos que ela começou a atuar para valer; uma pequena participação em “Monk: Um Detetive Diferente”, exibida em 2006, foi seu primeiro trabalho na TV.

Poucos meses depois, a atriz seria revelada ao grande público na série que está entre as melhores coisas que a TV já fez. Na pele de Sally Draper, a filha cheia de personalidade de Don e Betty (January Jones), ela cativou – e roubou a cena – com seu retrato da criança negligenciada pelos pais que cresce e se torna uma adolescente que começa a vê-los com outros olhos.

Quando “Mad Men” chegou ao fim, após sete temporadas, Kiernan tinha 15 anos – o que significa que ela havia passado mais tempo na série do que em qualquer outro lugar, em toda sua vida. Não que ela se arrependa. “Estou muito feliz que tenha acontecido da forma que aconteceu”, disse em entrevista ao “New York Times” em 2015. “Obviamente, comecei quando era muito, muito pequena. Mas quando fiquei mais velha e realmente comecei a atuar, eu amei. E por isso eu continuei”.

No mesmo ano em que a série que a lançou ao estrelato acabou, a atriz fez uma participação em “Unbreakable Kimmy Schmidt” e lançou o longa de terror “A Enviada do Mal”. Mas ela voltaria em breve aos dramas de época estrelados por veteranos. Como B.D. Merryl, a filha de Bette Davis, ela contracenou com Susan Saradon e Jessica Lange em “Feud”, comentada série lançada por Ryan Murphy em 2017.

Curiosamente, só neste ano, com “Sabrina”, é que Kiernan vai protagonizar uma produção voltada para pessoas da sua idade – e ela está animada para isso. “A maior parte dos meus fãs [na época de ‘Mad Men’] eram os pais dos meus amigos”, contou ao site Vulture.

Isso fica muito claro nos números das redes sociais: enquanto Kiernan tem modestos 565 mil seguidores no Instagram, Lili Reinhart, a Betty do hit “Riverdale”, tem nada menos do que 12,6 milhões. A situação, porém, deve mudar bastante com a estreia de “O Mundo Sombrio de Sabrina”, que já está renovada para uma segunda temporada. 

E a atriz está aberta aos desafios que a nova fase vai trazer: “Enquanto filmávamos ‘Mad Men’, eu tinha muita estabilidade e passava muito tempo no mesmo lugar. Agora, eu peço: ‘Me mande pra qualquer lugar! Eu faço isso!’”.