PUBLICIDADE
Topo

Entretenimento

Weinstein negocia acordo com mulheres que o processam por assédio, diz jornal

Harvey Weinstein e seu advogado, Benjamin Brafman - Kevin Hagen/Getty Images
Harvey Weinstein e seu advogado, Benjamin Brafman Imagem: Kevin Hagen/Getty Images

Caio Coletti

Colaboração para o UOL

23/10/2018 17h29

O produtor Harvey Weinstein está em negociações com diversas mulheres que o denunciaram por assédio em processos civis ao redor do mundo a fim de acertar um acordo financeiro. As informações são do "Wall Street Journal".

Os advogados de Weinstein e de sua ex-empresa, a The Weinstein Company, querem juntar denúncias que correm nos EUA, no Canadá e no Reino Unido, entre outros locais, e negociar um valor que o produtor pagaria a um fundo de apoio a vítimas.

Segundo o "Wall Street Journal", o primeiro encontro entre os advogados de Weinstein e os representantes das vítimas ocorrerá em novembro, e a quantia acertada pode chegar até os US$ 100 milhões.

Os processos civis contra Weinstein são separados do processo criminal, ao qual ele ainda responde em Nova York. Neste, os advogados conseguiram uma vitória judicial no último dia 11, quando um juiz decidiu descartar uma das seis acusações de abuso sexual.

A acusação descartada vem de Lucia Evans, que denunciou o produtor por forçá-la a fazer sexo oral durante uma reunião em seu escritório, em 2004. O caso criminal contra Weinstein segue incluindo cinco outras acusações de abuso e assédio.

Weinstein responde por apenas uma fração das denúncias de assédio e abuso sexual que pesam contra ele. O produtor foi citado por mais de 60 mulheres desde uma primeira matéria no "The New York Times" que expunha seu suposto comportamento abusivo.

Entretenimento