Topo

Música


Em fita inédita, XXXTentacion admite que agrediu namorada e esfaqueou 9 pessoas

Reprodução
O rapper XXXTentacion Imagem: Reprodução

Rodolfo Vicentini

Do UOL, em São Paulo

2018-10-23T22:29:24

23/10/2018 22h29

O site Pitchfork revelou nesta terça-feira (23) a existência de uma fita em que o rapper XXXTentacion, assassinado em junho deste ano, confessa que agrediu a ex-namorada e ainda esfaqueou nove pessoas -- incluindo seu ex-empresário.

O áudio foi gravado em agosto de 2016, quando o cantor foi detido após alegações de violência contra a ex-namorada grávida. "Eu coloquei minha fonte de felicidade em outra pessoa, o que foi inicialmente um erro, certo? Mas ela aceitou todas as vezes até agora. Até que eu comecei a f*** ela, porque ela cometeu um erro. E então, o círculo todo caiu. Agora ela está assustada. Ela teme pela vida, o que eu entendo", diz XXXTentacion na fita.

O rapper não dá detalhes do que fez com a namorada, mas é possível ouvi-lo dizendo na gravação: "Eu vou matar aquela vadia se ela brincar comigo". Ouça um trecho do depoimento abaixo.

O site conseguiu um registro com 27 minutos direto do Ministério Público do Condado de Miami-Dadena Flórida (EUA). Segundo as autoridades, tanto a acusação quanto a defesa do rapper consideram o áudio uma confissão.

Além das ameaças à namorada, XXXTentacion ainda relembra um acidente que aconteceu em Deerfield  Beach, em janeiro de 2016. "Eu estou no 'The New York Times' por causa de uma facada, quantas pessoas eles colocaram na notícia? Eles falaram três, mas foram oito", revelou o artista na mesma fita recuperada pelo Pitchfork.

O dono do hit "Changes" contou também que esfaqueou o ex-empresário em acidente pelo qual foi preso -- e em seguida liberado -- em julho de 2016. Os atos violentos foram mencionados para explicar por que sua ex-namorada tinha medo dele. "Ela viu muita merda. Ela sabe".

Quando foi morto, XXXTentacion aguardava o julgamento envolvendo sua ex-namorada. As alegações eram de agressão doméstica por estrangulamento, detenção falsa e adulteração de testemunhas. Na ocasião, ele se declarou inocente.