PUBLICIDADE
Topo

Produtor de "Halloween" se desculpa por declaração sobre diretoras mulheres

O produtor Jason Blum posa em casa mal-assombrada criada por ele em Los Angeles (11/10/12) - Armando Arorizo/EFE
O produtor Jason Blum posa em casa mal-assombrada criada por ele em Los Angeles (11/10/12) Imagem: Armando Arorizo/EFE

Caio Coletti

Colaboração para o UOL

18/10/2018 09h27

Jason Blum, um dos nomes mais importantes do cinema de terror americano com a sua produtora Blumhouse, foi criticado após entrevista ao site "Polygon" em que tentou se desvencilhar da responsabilidade por nunca ter lançado com a companhia um longa do gênero dirigido por uma mulher.

"Existem poucas diretoras mulheres, ponto final. Existem ainda menos mulheres que são inclinadas a fazerem filmes de terror", justificou. "Eu admiro muito Jennifer Kent [diretora de 'O Babadook'], nós já conversamos várias vezes e eu a ofereci vários filmes, mas ela nos recusou".

Com a ajuda de um assistente, Blum lembra na entrevista o nome de outra diretora com quem a empresa teve contato para filmes do gênero: Leigh Janiak, elogiada por seu filme de estreia "Honeymoon", lançado em 2014.

Em e-mail para o "Polygon", Janiak confirmou que teve algumas reuniões com a Blumhouse, e se disse "confiante" que um dia "acharia o tempo certo" para trabalhar com a produtora. "Nossas agendas ainda não bateram", comentou.

Os comentários de Blum causaram a ira de muitos fãs de terror na internet, e o produtor logo usou o seu Twitter para se desculpar. "Obrigado a todos por me apontarem o quão estúpidos foram os meus comentários naquela entrevista. Eu cometi um erro", admitiu.

"Eu falei rápido demais sobre um problema sério. Um problema que eu passionalmente quero resolver. Mais de 50% do nosso público é feminino. Mais de 50% do nosso corpo de executivos na Blumhouse é formado por mulheres. Alguns dos nossos filmes e franquias mais bem-sucedidos são ancorados por mulheres, incluindo aquele que estreia amanhã ['Halloween'], liderado pela maior lenda viva do gênero [Jamie Lee Curtis]", relatou ainda.

"No entanto, não fizemos o bastante para trabalhar com diretoras mulheres, e não é porque elas não existem. Eu ouvi de muitas delas só hoje. A forma como eu expressei a minha paixão foi burra. Por isso, eu peço desculpas. Farei melhor no futuro", completou.

Prestes a estrear nos EUA nesta semana, "Halloween" chega aos cinemas brasileiros em 25 de outubro.